Enxaqueca: sintomas, prevenção e tratamento Fernando Gonda/Arte ZH

Foto: Fernando Gonda / Arte ZH

Uma dor pulsante que aparece de um lado só da cabeça, geralmente acompanhada de náuseas, vômitos e tonturas. Assim é a enxaqueca, distúrbio neurológico que afeta cerca de 15,2% dos brasileiros. Classificada como um tipo de cefaleia, a doença pode durar entre quatro e 72 horas e causar sensibilidade à luz e ao barulho.

A enxaqueca tem causa genética,tornando determinadas partes do cérebro mais sensíveis a estímulos externos e internos. Entre esses estímulos pode-se citar jejum prolongado, estresse, privação ou excesso de sono, luminosidade,consumo exagerado de café, ingestão de álcool e flutuação hormonal, especialmente em mulheres. Contudo, esses gatilhos variam de acordo com cada indivíduo. 

Leia mais:
Leia outras matérias da série +Saúde
Enxaqueca também pode afetar as crianças; saiba como lidar com o problema
Novos tratamentos trazem avanços no combate à enxaqueca


 Veja também
 
 Comente essa história