Foto: Caio Marcelo / Especial

Pelas ruas estreitas e de pedra, alguns casarões preservados recontam a história de um passado não muito distante. Por meio das comidas típicas e dialetos, as gerações mantêm a tradição trazida há 125 anos pelos imigrantes italianos, e que hoje é motivo de orgulho e celebração. Na Festa da Gastronomia de Nova Veneza, no Sul do Estado, que começa nesta sexta e segue até domingo, a identidade cultural dos colonizadores se mistura com as atrações turísticas, em uma celebração que deve reunir pelo menos 80 mil pessoas nessa 12ª edição.

Café sai da lista de bebidas cancerígenas
Fotos: Conheça os 12 catarinenses que concorrem no Miss Mundo Brasil

Além das delícias da culinária típica italiana, que renderam à cidade o título de capital estadual, outras atrações em Nova Veneza são tão conhecidas que passaram a se tornar referência quando se fala na cidade. O Carnevale di Venezia, que faz parte da programação da festa, é a alegria dos turistas. Na noite de sábado, dezenas de mascarados percorrem as ruas da cidade e se concentram na praça, uma referência ao Carnaval surgido no século 17, na Itália.

— É o mistério, a brincadeira, quando se reúnem na praça ninguém sabe quem é quem. Se está vestido para a festa, não se revela, tem que ficar mascarado. O turista gosta dessa mística, de soltar a imaginação, não somente assistir, mas fazer parte da festa — explica uma das responsáveis pelo aluguel das fantasias, Edilene Waterkemper.

Foto: Caio Marcelo / Especial

Pelo menos 500 trajes estão disponíveis para aluguel e compra no Museu do Imigrante Cônego Miguel Giacca. Para entrar no clima, as máscaras podem ser adquiridas no ateliê junto à Secretaria de Cultura, que fica em frente à estrutura da praça de alimentação.

Monumento gigante de Santa Paulina gera controvérsias em Imbituba

Outra atração que é símbolo da cidade é a gôndola Lucille, que fica na praça Humberto Bortoluzzi. A embarcação, de 11 metros e 650 quilos, foi um presente doado pela província de Veneza em 2006 e recebe pelo menos 30 mil pessoas por ano, sem contar os dias da festa.

Festival Balneário Saboroso terá uma semana a mais de duração

Tradição nas escolas

Nas escolas e comunidades que compõem o município de pouco mais de 13 mil habitantes, o período anterior à festa foi de resgate histórico e estudo das origens da localidade. Pelo menos 90% da população é de origem italiana e, por isso, a cidade mantém viva a identificação com o país europeu.

— Todas as escolas fizeram um resgate contando a história dos antepassados, com fotos, ferramentas, isso a gente preza bastante, o resgate da cultura pra se manter e não deixar morrer. No desfile das famílias,o tema também será os 125 anos, reforçando esse compromisso — explica a diretora de Cultura, Izabelle Amboni Destro.


Originalmente, a festa surgiu como uma celebração ao colono e ao agricultor, trabalhadores da terra, de acordo com o historiador Nicola Gava. No centenário da colônia de Nova Veneza, celebrado em 1991, foi que começou a aflorar o sentimento do resgate e preservação da história, e com o passar dos anos as festas realizadas foram ganhando características específicas,até que surgiu oficialmente a Festa da Gastronomia.

— Na década de 1990 começou a se resgatar esses valores,descascar algumas casas, enquanto isso o turismo já começava a aflorar, recuperamos o basalto, outros elementos históricos, até que eles sentiram a necessidade de concretizar essa festa. Com a questão gastronômica já aflorada, foi inserida a cultura étnica — explica o pesquisador.

Confira as principais notícias de gastronomia em Santa Catarina

A festa deste ano, que correu o risco de não acontecer por falta de recursos, foi resultado de esforço coletivo da Administração Municipal, empresários e governo do Estado. Na programação, shows regionais, atrações culturais e muita comida boa, ingredientes que fazem da festa um sucesso de público e crítica.

 — A nossa festa é diferente, além dos turistas, tem muita gente daqui que mora fora, então as pessoas vêm pra se encontrar, vão pro pavilhão, sentam, ficam a tarde inteira conversando, bem típico da Veneza — completa Izabelle.

SERVIÇO
O quê: 12a Festa da Gastronomia
Onde: Nova Veneza
Quando: de hoje a domingo
Horários: Hoje, das 19h às 00h, amanhã das 10h às 00h e domingo das 9h30min às 21h30min
Quanto: Entrada franca
Programação completa:facebook.com/FestaDaGastronomia

Vídeo: moradora apresenta Nova Veneza



 Veja também
 
 Comente essa história