No vale do Rio das Águas Frias, onde o ruído da correnteza serpenteia entre os morros íngremes da cidade de Alfredo Wagner, na Grande Florianópolis, existe um pomar. Um jardim sobre a colina com pés de tangerinas alinhadas até a beira do rio e com o sol de inverno a realçar o contraste entre o verde das folhas e o da grama. O fruto laranja vibrante dobra as pontas dos galhos e guarda um sabor digno de reis. A variedade clemenules, cultivada de forma orgânica no Sítio das Pedras Rolantes, é reconhecida pelo sabor doce, gomos firmes, casca com pouco odor e ausência de sementes. Todas ali, para serem colhidas até o próximo fim de semana.

UFSC lança concurso público com salário de até R$ 4 mil 

Udesc oferece disciplinas em inglês abertas à comunidade 

UFSC sobe 39 posições em ranking mundial de melhores universidades

— A Espanha é famosa pela produção de citrus e lá essa tangerina é reconhecida como a melhor de todas: 'La Reina de las Mandarinas' — conta orgulhoso o proprietário do pomar, Tarcísio Mattos.

No próximo domingo, dia 17, será o fim da temporada de colhe e pague das apreciadas tangerinas. A experiência de colher as clemenules e se desligar da vida urbana de gomo em gomo voltará apenas no próximo ano, quando o mês de maio estiver perto do fim e o inverno chegando.

Leia mais sobre Estilo de Vida em Santa Catarina
Sommelier dá dicas de como harmonizar chás e alimentos 

Mas antes que acabe, quem visitar o Sítio das Pedras Rolantes será recebido por Pen Duick, um cão border bollie que primeiro oferecerá, com enorme simpatia e poder de persuasão, um pedaço de madeira ou qualquer outra coisa para você jogar e ele buscar. Em seguida, Mattos e sua esposa Luzia Eicke chegam e convidam para conhecer o pomar atrás da casa. Com sacolas de tecido e alicates de poda, as tangerinas de origem espanhola chegam ao paladar catarinense.

Apesar da tentação ser grande, não é permitido ir arrancando as tangerinas nos seus galhos — é preciso técnica e paciência. A dica é escolher uma das árvores, sentar ao chão e, com calma, degustar também o ato de colher. Lembre apenas para colocar mais tangerinas na bolsa do que na boca (depois da primeira, não faltará vontade de devorá-las).

— É preciso ter atenção para cortar o ramo um pouco acima da fruta, sem rasgar a casca. Assim, evita-se a contaminação de bactérias, tanto na árvores quanto na tangerina — explica Mattos.

De Nules a Alfredo Wagner

A clemenules é considerada pelos espanhóis a melhor das tangerinas. A origem do fruto data de 1953 a partir de uma mutação espontânea de outra variedade de citrus, a clementina fina — amplamente consumida em toda a Europa. Mas a partir da mutação, era preciso um novo nome para nova fruta e acrescentou-se o nome da região de Nules, onde se desenvolveu. Ainda mais saborosa e mais fácil de descascar que sua antecessora, a clemenules tomou o posto de Rainha das Tangerinas.

Mattos e o sócio Eduardo Marques compraram a propriedade em 2004, mas só em 2012 as primeiras tangerinas rainhas frutificaram na propriedade. Antes, eles fizeram um pomar experimental para descobrir qual seria a fruta que melhor se adaptaria e renderia a melhor qualidade.

— Encontrei mudas de clemenules no Rio Grande do Sul, mas o enxerto usado lá não era bom para cá. Então, fizemos uma adaptação com a Epagri para conseguir um melhor resultado — explica Mattos.

Hoje o pomar conta com 800 árvores da variedade com produção estimada em 12 toneladas, mas a grande quantidade de chuva da última primavera minguou flores e a produção de 2016 ficou em aproximadamente 10% do previsto. Dessa forma, a tangerinas ficaram exclusivas ao consumo de quem visitou a propriedade e para a produção de geleias.

Além das tangerinas, o casal também oferece o Café no Sítio. O serviço inclui geleias de clemenules, doces, queijos, pães, cafés e chás. 

Colhe e Pague Sítio das Pedras Rolantes
Último fim de semana do ano: dias 16 e 17 de julho

Frutas:
Clemenules (reconhecida como uma das melhores tangerinas do mundo)
Limão siciliano
Laranja rubi
Tangeria ponkan
Tangerina do rio (mexerica)

Preço:
Todas R$ 8,00 por quilo, exceto o limão que é R$ 10,00.
Fruta comida no pomar R$ 1,00 (declarada pelo visitante)

Café no Sítio (é preciso reservar)
R$ 35 por pessoa
Menores de 12 anos pagam R$ 25

Endereço
Alfredo Wagner, Estrada Geral das Águas Frias
Propriedade fica a 2,5 quilômetros do centro da cidade
Telefone: (48) 3276 1467 e (48) 9189 9982
Site: cafenositio.com.br

Distância das principais cidades
Florianópolis - 112 km
Lages - 114 km
Joinville - 270 km
Criciúma - 207 km (via SC-390 e SC-416)
Blumenau - 183 km (BR-470 e SC-302)

LEIA MAIS
Aprenda a fazer versões saudáveis de pizza
Cinco alimentos que podem ajudar na saúde do coração

 Veja também
 
 Comente essa história