Youth for Human Rights Brazil é lançada em Florianópolis neste fim de semana Eduardo Pacheco/Divulgação

Israel Rocha e Mary Shuttleworth durante lançamento da organização focada em direitos humanos

Foto: Eduardo Pacheco / Divulgação

Ensinar e preparar os jovens para praticar os direitos humanos e inspirá-los a tornarem-se agentes da tolerância e da paz é o principal objetivo da Youth for Human Rights International no Brasil (YHRI - Juventude pelos direitos humanos), que foi lançada no último sábado, 23, durante a Conferência Internacional de Empreendedorismo Jovem (JEWC), em Florianópolis. A fundadora e presidente da organização em nível mundial, Mary Shuttleworth, esteve presente na cerimônia para chancelar a iniciativa, fundada no país por Israel Rocha, 20 anos, estudante de Direito e jovem embaixador US Brazil Exchange Alumni.

— O próximo passo será agir ativamente com parceria do poder público local, principalmente junto a secretaria de educação, para conseguir levar às escolas públicas da grande Florianópolis o conteúdo da Declaração universal dos Direitos Humanos da ONU. Depois, vislumbramos expandir para toda Santa Catarina. Futuramente, por sermos precursores, vamos levar para as secretarias estaduais dos demais estados do país. Além disso, estamos elaborando junto à Câmara Federal, Senado e MEC um projeto de lei para incluir a Declaração dos Direitos Humanos em todos os níveis de ensino — explica Israel.

Leia também
Painel do JEWC elenca quatro passos para uma política transformadora
Especialista enumera os nove pilares de empresas que pensam no futuro
"Se você tiver medo das críticas, não vai conseguir o que quer nunca", diz Tiago Leifert no JEWC
Abaixo-assinado online: confira cinco dicas para fazer sua petição
Quer empreender? Confira 11 dicas para encontrar seu propósito 

A criação da organização no país é estratégica. Segundo Israel, os brasileiros são a população que mais procura a base de dados da organização internacional, pedindo informações e realizando os processos educativos propostos pela metodologia YHRI. Com o lançamento deste sábado, o Brasil terá pela primeira vez um representante, que será o próprio Israel, na Conferência Mundial de Juventude para os Direitos Humanos, que ocorre este ano de 25 a 27 de agosto em na sede das Nações Unidas em Nova Iorque (Estados Unidos). 

A fundadora e presidente da organização, Mary Shuttleworth, esteve presente na cerimônia para chancelar a iniciativa Foto: Eduardo Pacheco / Divulgação

— Minha inspiração vem do meu pai que é surdo, por vezes já presenciei preconceitos ao observar o comportamento dos demais ao lidar com ele. Assim como a Mary Shuttleworth, que passou pela época do Apartheid na África do Sul, posso dizer que de certa forma também pude experimentar essa dor da discriminação. Se uma criança em cada escola for tocada com esse material lúdico, estaremos construindo uma sociedade que vai saber lutar pelos seus direitos básicos e principalmente saberá respeitar o seu semelhante. Com isso, evitaremos que as pessoas sofram com discriminações.

Vídeo: cinco passos para ser protagonista da mudança que você quer ser no mundo
Escritor define os três tipos de pessoas que querem mudar o mundo

A motivação de Israel em promover essas transformações ficou ainda mais aguçada em março, quando ele recebeu no Brasil pela primeira vez o 13º World Educational Tour For Peace 2016 – Youth for Human Rights International. No país, o circuito passou por Brasília, Florianópolis, Tubarão e Capivari de Baixo, com o intuito de mobilizar as pessoas para educação em direitos humanos. O tour passou também por outros 11 países. 

Mary Shuttleworth, professora nascida e criada no período do apartheid na África do Sul, fundou a YHRI Foto: Eduardo Pacheco / Divulgação

A Youth for Human Rights International (YHRI) é uma organização sem fins lucrativos fundada em 2001 por Mary Shuttleworth, professora nascida e criada no período do apartheid na África do Sul. O objetivo da organização é ensinar aos jovens sobre os direitos humanos, especialmente a Declaração Universal dos Direitos do Homem das Nações Unidas.

Conheça cinco direitos humanos
A fundadora e presidente da Youth for Human Rights International, Mary Shuttleworth, selecionou cinco entre os 30 artigos da Declaração Universal dos Direitos do Homem das Nações Unidas, que considera mais importantes. Confira:

*Este conteúdo foi produzido pelo Estúdio DC, bureau especializado em conteúdo de marca

 Veja também
 
 Comente essa história