A Agemed, segunda operadora com maior número de clientes em SC, está proibida de comercializar dois planos de saúde nos próximos três meses. A suspensão, definida pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), levou em conta as reclamações relativas à cobertura assistencial, como negativas e demora no atendimento, recebidas no terceiro trimestre deste ano. A ANS reforça que os beneficiários que já fazem parte dos planos não serão afetados e que decisão afeita apenas a venda de novos planos. 

Segundo o último levantamento da ANS, a Agemed conta com 157.525 beneficiários e só perde para a Unimed em número de clientes em SC. Os dois planos proibidos pela ANS da Agemed somam 138,5 mil beneficiários.
 
— Quando evitamos o ingresso de novos consumidores em planos que não estão atendendo seus clientes de forma satisfatória, agimos de forma preventiva e alertamos as operadoras para a urgência na adoção de providências para a melhoria da assistência prestada. Dessa maneira, preservamos o consumidor que já está nesses planos, que tendem a ter o atendimento normalizado. Com a redução das queixas, as operadoras poderão ter a venda liberada no próximo ciclo, daqui a três meses — esclarece a diretora de Normas e Habilitação dos Produtos da ANS, Karla Santa Cruz Coelho.

Em nota, a Agemed reforça que nenhum cliente da operadora será prejudicado. "A suspensão de comercialização desses dois planos não atinge o atendimento aos clientes nem a disponibilidade de rede médica e de serviços. A decisão da ANS é baseada na avaliação de dados que levam em conta o número de vidas do plano e o total das reclamações de beneficiários, inclusive aquelas que são arquivadas. Importante ressaltar que a maior parte das reclamações relativas à Agemed é arquivada por ausência de fundamentação, como se verifica nos dados disponíveis no site da ANS. A empresa vai tomar as medidas necessárias para a reativação dos planos temporariamente suspensos", afirmou em nota.

Além de terem a comercialização suspensa, as operadoras que negaram indevidamente cobertura podem receber multa que varia de R$ 80 mil a R$ 250 mil. No total a decisão da ANS afetou 69 planos de saúde de 11 operadoras. Os planos de saúde suspensos possuem, juntos, cerca de 692 mil beneficiários. Estes clientes continuam a ter a assistência regular a que têm direito, ficando protegidos com a medida, uma vez que as operadoras terão que resolver os problemas assistenciais para que possam receber novos beneficiários. 

Confira a lista de todos os planos suspensos aqui 

Planos suspensos da Agemed

Registro         Produto                                      Número de beneficiários
455774073    Free 600 Completo Standard                   119.689
454972064    Free Padrão Standard                                 18.892

Leia também:

Preço médio de plano de saúde em SC é o mais alto da região Sul, aponta levantamento da ANS

Número de usuários de planos de saúde segue em queda pelo nono mês consecutivo em SC

Mais de 61 mil pessoas abrem mão de planos de saúde desde março do ano passado em Santa Catarina

Unimed esclarece como fica o atendimento com fechamento de unidades na Grande Florianópolis

 Veja também
 
 Comente essa história