Ordem dos Advogados do Brasil anuncia recurso contra cobrança de bagagem no transporte aéreo   Leo Munhoz/Agencia RBS

Foto: Leo Munhoz / Agencia RBS

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) anunciou nesta quinta-feira que vai recorrer à Justiça Federal para suspender a resolução da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) que aprovou novas regras para o transporte aéreo de passageiros, entre elas o fim da franquia de bagagens aos passageiros do transporte aéreo.

De acordo com a entidade, o fim da franquia vai permitir que as empresas aéreas possam impor qualquer tipo de cobrança "abusiva e onerosa" ao passageiro.

"A extinção da franquia de bagagens despachadas é medida desvantajosa para os usuários/consumidores e não há nenhuma garantia que haverá queda nos preços das tarifas. Isto é, a aplicação dos dispositivos impugnados deixa o usuário/consumidor a mercê das políticas de livre tarifação que as empresas queiram praticar", diz a OAB.

As regras aprovadas pela Anac entrarão em vigor partir de 14 de março de 2017. Atualmente, a franquia de bagagens é de um volume de 23 quilos nos voos domésticos e de dois volumes de 32 quilos nos internacionais.

De acordo com a agência reguladora, as novas medidas colocam o Brasil em um patamar internacional, dão clareza ao consumidor sobre os serviços que estão sendo cobrados e tranquilidade ao mercado do setor aéreo.

Leia também:
Empresas vão criar regras para cobrança de bagagens: conheça as mudanças no transporte aéreo 

Anac recomenda chegar mais cedo aos aeroportos na alta temporada

Anac aprova regra que permite cobrança de bagagem de passageiros

 Veja também
 
 Comente essa história