Relatório que aponta situação das crianças e adolescentes é lançado em Florianópolis Carine Bergmann/Divulgação

Foto: Carine Bergmann / Divulgação

Começou na noite desta segunda-feira a semana de atividades para lançar o relatório Sinais Vitais 2016 do Instituto Comunitário Grande Florianópolis (Icom). O evento, no auditório da Alesc, contou com apresentações culturais e a exposição das principais informações do relatório, que conta com a parceria do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. 

O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (PMDB), que estava presente no lançamento, afirma que é importante definir os indicadores para então direcionar os investimentos:

— Temos que assumir a responsabilidade. E agora passamos a ter um diagnóstico mais atualizado e completo para ter ações mais eficazes.

Porém admite que a grande dificuldade para garantir os direitos de crianças e adolescentes em Florianópolis está na falta de recursos.

— O grande desafio é como utilizar menos recursos com mais qualidade. Temos o diagnóstico, a vontade política, mas sabemos que não se faz política para crianças e adolescentes sem investimento.

Loureiro diz que na próxima segunda-feira irão lançar o Floripa Social, que irá definir os investimentos e programas voltados à área social na Capital. 

Para a gerente executiva do Icom, Mariane Maier Nunes, o que chama mais atenção no relatório são as desigualdades, que ainda são muito grandes. Apesar de contar com o melhor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) entre as capitais e índices dentro do recomendado de mortalidade infantil, Florianópolis ainda tem muito a avançar. O levantamento aponta, por exemplo, que uma em cada sete crianças ou adolescentes da cidade encontra-se vulnerável à pobreza

A pesquisadora do Icom Aghata Gonsalves comenta que a ideia de lançar o relatório em uma solenidade é importante justamente por trazer os responsáveis por fazer as políticas públicas para que o "relatório seja realmente utilizado":

— Para ter uma semana para refletir e discutir sobre o direito da criança e do adolescente — define. 

A semana de lançamento conta com outras atividades como debates e seminários sobre os direitos das crianças. 


Leia também:

Relatório indica avanços e falhas na promoção dos direitos de crianças e adolescentes em Florianópolis

1,1 mil crianças de zero a 14 anos morreram em SC em 2016

Mortalidade infantil cai em Santa Catarina em 2015

 Veja também
 
 Comente essa história