UFSC é a sétima universidade entre as públicas do país com melhor nota do Índice Geral de Cursos do Inep Felipe Carneiro/Agencia RBS

Foto: Felipe Carneiro / Agencia RBS

Santa Catarina tem poucos destaques nos indicadores do ensino superior divulgados nesta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Apesar de apresentar indicadores um pouco acima da média nacional, o Estado ainda patina em índices de alguns cursos e instituições. A boa notícia mais uma vez veio da Universidade Federal de Santa Catarina, que teve a sétima melhor nota do país no Índice Geral de Cursos (IGC) entre as públicas, atrás da Universidade de Estadual de Campinas, e das universidades federais do Rio Grande do Sul, Minas Gerais, São Paulo e do Rio de Janeiro.

Veja também:
Apenas 3,6% dos cursos superiores em Santa Catarina atingiram conceito máximo no Enade

Apenas dois cursos universitários têm nota máxima em indicador de qualidade do Inep em SC

O indicador leva em consideração o desempenho dos estudantes, infraestrutura, formação dos professores e ainda indicadores da pós-graduação. A instituição conseguiu nota de 4,0984 e atingiu o maior conceito. Considerando também as universidades privadas, a instituição cai para 18º colocação. É  a única catarinense entre as 24 do país com conceito 5 (o indicador vai de 0 a 5). Para o reitor da UFSC, Luiz Carlos Cancellier de Olivo, o bom resultado reflete um conjunto de ações dentro da universidade:

— A qualificação docente, todo mundo com titulação, os programas de mestrado e doutorado e o fato dos professores de pós-graduação também serem professores de graduação dá uma diferença gigantesca. Os alunos de graduação não estão só sala de aula, estão fazendo pesquisa, extensão. Isso que faz a diferença — defende. 

Porém ainda há desafios, principalmente na infraestrutura e em cursos "que não apresentaram nota padrão. Nas notas do Enade, cursos como Design e Ciências Econômicas apresentaram conceito 2, considerado insatisfatório pela avaliação. 

— É uma coisa que não caracteriza o padrão, mas mesmo assim tem que ter uma ação. Para ver se a questão de infraestrutura, corpo docente, motivação, temos que ver qual a questão que está pegando. 

Outras instituições que se destacaram foram a Universidade Federal da Fronteira Sul, que aparece com a 33º melhor nota do ranking nacional das universidades públicas, e a Udesc, em 44º.

Entre os centros universitários, o Centro Universitário Unifacvest, de Lages, aparece com o melhor indicador catarinense e o segundo do país. Além disso, o curso de Ciências Contábeis da Unifacvest foi um dos únicos de SC com conceito máximo no Conceito Preliminar de Cursos (CPC), que avalia a qualidade dos cursos de ensino superior oferecidos por instituições privadas e públicas. 

O reitor da instituição, Geovani Broering, diz que estão há cinco anos trabalhando para alcançar esse grau de excelência:

— No ano passado, já ficamos em quinto lugar do país entre os centros universitários do país. A expectativa para os próximos anos é de que nossos índices estejam ainda melhores. Não se constrói nota em um ano, é um processo. 

Para o reitor, a capacitação de professores, laboratórios novos, biblioteca e salas de aula modernas e tecnologia de ponta sendo colocada à disposição dos alunos explicam os bons resultados da instituição que conta com 8 mil alunos e 43 cursos de graduação. 


Leia também:
Apenas 3,6% dos cursos superiores em Santa Catarina atingiram conceito máximo no Enade

Apenas dois cursos universitários têm nota máxima em indicador de qualidade do Inep em SC

 Veja também
 
 Comente essa história