Santa Catarina registra quarta morte por gripe A de 2017 Marco Favero/Agencia RBS

Foto: Marco Favero / Agencia RBS

Santa Catarina registrou mais uma morte por gripe A neste ano. Depois das vítimas de Lages, Florianópolis e Jaraguá do Sul, um paciente de São Miguel do Oeste morreu por complicações causadas pelo vírus H3N2. Todas as vítimas tinham fatores de risco associados, sendo dois portadores de Diabetes Miellitus e dois de doença cardiovascular crônica. As quatro mortes foram causadas pelo subtipo da gripe A, o H3N2. 

O Estado já registrou 15 casos de influenza A e um de B até o dia 15 de abril, segundo boletim da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de SC (Dive-SC). Das hospitalizações por gripe A, 13 foram pelo vírus H3N2 - que deve ser o predominante neste ano -, um de H1N1 e outro ainda em análise.   

Os municípios que apresentaram casos do vírus Influenza foram Blumenau e Sangão, com dois casos, e o restante com um caso: Balneário Camboriú, Chapecó, Florianópolis, Imbituba, Itajaí, Jaraguá do Sul, Lages, Mafra, Palhoça, São Miguel do Oeste e Tunápolis, e um caso residente no estado do Paraná..

Em relação à idade, os casos acometeram indivíduos nas faixas etárias: menor de dois anos (um caso), de 20 a 29 (um caso), de 30 a 39 (quatro casos), de 40 a 49 (dois casos), de 50 a 59 (cinco casos) e acima de 60 anos (três casos).

Campanha de vacinação

A 19ª Campanha Nacional de Vacinação contra gripe em Santa Catarina começou no dia 17 de abril, sendo o dia 13 de maio o dia "D" de mobilização nacional. Até o dia 21 de abril, a vacina está disponível apenas para os idosos e pessoas com doenças crônicas. Depois, até o dia 26 de maio, será para todos os grupos prioritários. Para conferir onde se vacinar e ter mais informações acesse aqui.

Prevenção contra a gripe é essencial

Além da vacinação, há outras ações de prevenção contra gripe que devem ser mantidas. É importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou utilizar o álcool gel, e evitar tocar os olhos, a boca e o nariz após o contato com essas superfícies.

Ficar atento aos sintomas da gripe, que, em geral, são febre alta, calafrios, tosse, dor de cabeça, dor de garganta, cansaço e dores musculares também é essencial. Quem estiver com febre alta, tosse e falta de ar deve procurar uma unidade de saúde em até 48 horas. O tratamento precoce com medicamentos antivirais ajuda a evitar a evolução para formas graves que podem levar a internação e ao óbito.


Leia também:

Santa Catarina registra segunda morte por gripe A de 2017

Jaraguá do Sul registra a primeira morte por gripe A neste ano 

H3N2, outro subtipo da gripe A, deve predominar em SC e reforça alerta para vacinação de crianças e idosos 

Santa Catarina registra primeira morte por gripe A de 2017

Meta é vacinar 1,6 milhão de catarinenses contra gripe em 2017

Idosos e doentes crônicos serão os primeiros a receber vacina na campanha contra gripe em SC


Meta é vacinar 1,6 milhão de catarinenses contra gripe em 2017



 Veja também
 
 Comente essa história