Exercer a paternidade vai além de ser o provedor da família e está relacionado, entre outras coisas, com estabelecer uma conexão com os filhos. Quando essa conexão vai além da relação familiar o filho de peixe se torna um peixinho de fato, como afirma o velho dito popular, e encontra no ofício paterno uma vocação para chamar de sua. Como uma teoria da evolução da era contemporânea, pais e filhos compartilham a profissão, os sonhos e muitas vezes a responsabilidade de cuidar de um legado que eles aprenderam a amar e respeitar dentro do berço, ou melhor, sobre o colchonete no fundo do palco, no piso da quadra ou até correndo ao redor do freezer de sorvete. Para marcar este Dia dos Pais, o Santa conta três histórias de filhos que seguiram os passos dos genitores, que hoje se orgulham do caminho trilhado e se veem refletidos nos descendentes.

Clique na imagem e leia a reportagem especial:

Foto: Lucas Correia / Agência RBS
 Veja também
 
 Comente essa história