Diante da dívida milionária (R$ 508 milhões) da Secretaria de Saúde de Santa Catarina e dos impactos diretos no atendimento à população, entidades e gestores ligados à área reforçam a necessidade de se discutir medidas para solucionar o problema.

Ganha força principalmente o debate sobre o conceito de saúde pública e a maneira como ela funciona no Brasil.  Entre os especialistas, é praticamente consenso que a insuficiência do modelo e dos valores que financiam o sistema público anda lado a lado com falta de planejamento e com problemas de gestão que, mesmo em uma área de despesas imprevisíveis, como a saúde, poderiam e deveriam coordenar melhor a destinação dos recursos.

Confira o que algumas lideranças do Estado na área propõem para mudança.

Clique na imagem abaixo para ler a reportagem especial:

Leia mais:
Dívida de R$ 508 milhões do Estado agrava situação da saúde em SC

 Veja também
 
 Comente essa história