Após reabilitação, tartaruga-verde será solta pelo projeto Tamar no Santinho, em Florianópolis Lucas Correia/Agencia RBS

Tartaruga-verde é a espécie mais frequente no litoral de Santa Catarina

Foto: Lucas Correia / Agencia RBS

Uma jovem tartaruga-verde, com cerca de 40 centímetros de comprimento e quatro quilos, será devolvida ao mar às 15h desta sexta-feira, 13, no Santinho, em Florianópolis. A soltura é de responsabilidade do projeto Tamar, que também promoveu a reabilitação do animal durante um mês. 

Espécie mais comum no litoral catarinense, a Chelonia mydas havia caído em uma rede de pesca artesanal na praia da Barra da Lagoa. Durante a atividade, os monitores do Tamar explicarão as principais ameaças ao ciclo de vida das tartarugas marinhas. Além das redes de pesca, o lixo marinho surge como vilão secundário. 

Paralelamente à soltura da tartaruga-verde, acontece uma exposição que demonstra as espécies mais frequentes na Ilha de Santa Catarina. A organização é do resort Costão do Santinho, que sedia o evento e a devolução da espécie ao mar, e do projeto Tamar. 

Serviço:
O que:
Soltura de tartaruga-verde reabilitada pelo projeto Tamar
Onde:
Costão do Santinho
Quando:
Sexta-feira, 13, às 15h
Quanto:
Gratuito

Leia também:
As dúvidas que mais chamam a atenção das crianças no projeto Tamar

Tartaruga-verde desova na praia do Estaleiro, em Balneário Camboriú

Veterinários retiram 915 moedas do estômago de tartaruga

 Veja também
 
 Comente essa história