Novo colégio militar em Blumenau já tem local para funcionar Lucas Correia / Jornal de Santa Catarina/Jornal de Santa Catarina

Foto: Lucas Correia / Jornal de Santa Catarina / Jornal de Santa Catarina

O Estado confirmou em coletiva de imprensa nesta segunda-feira à tarde que o novo colégio militar de Blumenau funcionará na parte antiga da EEB Pedro II, no Centro da cidade, onde hoje funciona a Escola Básica Municipal Tiradentes. O anúncio foi feito pelo  secretário de Estado da Educação, Eduardo Deschamps, e pelo comandante da 7ª Região da Polícia Militar, o coronel Carlos Alberto Fritz Bueno.

O colégio militar de Blumenau terá, inicialmente, duas turmas: uma de 6º e outra de 7º anos. Nas duas turmas um total de 70 alunos poderão se matricular. Gradativamente, novas turmas serão criadas. Uma comissão foi criada para tratar dos detalhes da oferta dessas vagas. O acesso será através de sorteio e as datas de inscrição e do próprio sorteio ainda serão definidas. As matrículas devem ocorrer no mesmo período da rede estadual de ensino. Também não foi definido quantas vagas serão reservadas para filhos de militares, já que a demanda proporcional na região é menor do que a que existe na Capital, que é o parâmetro para a instalação da unidade de Blumenau.

Movimentação

Para instalar o colégio militar em Blumenau, algumas mudanças serão feitas na estrutura do ensino, tanto municipal quanto estadual. A E. B. M. Tiradentes, que atualmente ocupa o espaço, será desativada. Os alunos poderão optar em permanecer no Pedro II ou seguir para a Escola Básica Municipal Júlia Strzalkowska, no bairro Garcia, que atualmente divide espaço com a Escola de Ensino Básico Comendador Arno Zadrozny. Neste caso, o município assume a gestão completa do espaço da E. B. M. Júlia Strzalkowska, que será cedido pelo Estado, e as escolas Tiradentes e Arno Zadrozny serão desativadas.    

Santa Catarina terá três novas escolas militares a partir de 2018

 Veja também
 
 Comente essa história