Previsão é de temporais isolados e queda de granizo neste fim de semana em SC Diorgenes Pandini/Diário Catarinense

Manhã deste sábado no Morro das Pedras, em Florianópolis

Foto: Diorgenes Pandini / Diário Catarinense

Depois dos estragos provocados pela chuva na sexta-feira, o tempo segue instável em Santa Catarina. Segundo a Epagri/Ciram, há previsão de temporais isolados e queda de granizo em algumas regiões de SC. Para o fim de semana, também há risco de ressaca e alagamentos no Litoral do Estado. 

 Neste sábado, as regiões Oeste, Meio-Oeste e Planalto Norte têm previsão de chuva com descarga elétrica, além de temporais com granizo pontuais. Já no domingo, esses temporais podem atingir também a Serra, Grande Florianópolis e Litoral Sul. Pode chover até 60 milímetros, principalmente no Oeste, Litoral Sul e Grande Florianópolis.

— A semana segue com tempo instável e chuva frequente no Estado, por vezes com acumulados de chuva significativos e temporais em algumas regiões — afirma a meteorologista da Epagri/Ciram Gilsânia Cruz.

Defesa Civil alerta para risco de ressaca e alagamentos no Litoral de SC

Cuidados diante desse fenômenos

A Defesa Civil alerta para cuidados importantes:

Tempestades com descargas elétricas (raios), ventos fortes e granizo: Proteja-se em local abrigado, longe de placas, de árvores, de postes de energia e de objetos que podem ser arremessados. Se não encontrar um abrigo, agache-se com os pés juntos, com a cabeça encostada em seu peito ou entre os joelhos e as mãos cobrindo suas orelhas ou apoiadas em seus joelhos. Se estiver na praia, jamais fique na água. Não olhe para o raio. Se estiver em casa ou qualquer outro local abrigado, desligue os aparelhos eletrônicos, não use o telefone, fique longe das janelas e lembre-se, o banheiro em alvenaria é o melhor local durante uma tempestade. 

Alagamentos/inundações: evitar o contato com as águas e não dirigir em lugares alagados. Evitar transitar em pontilhões e pontes submersas e cuidado com crianças próximas de rios e ribeirões.

Deslizamentos de terra: Deve ser observada qualquer movimento de terra ou rochas próximas as suas residências, inclinação de postes e árvores e rachaduras em muros ou paredes. Neste caso, é recomendável que a família saia de casa e acione a Defesa Civil Municipal 199 ou Corpo de Bombeiros 193.

Ressaca e Alagamentos Costeiros: proteger embarcações e apetrechos de pesca. Atenção para edificações, infraestruturas, vias e áreas vulneráveis à erosão e inundações costeiras.

Qualquer problema deve ser comunicado à coordenadoria municipal de Defesa Civil, através do telefone de emergência 199 ou para o Corpo de Bombeiros no número 193.

Previsão do tempo para fim de semana
Manhã deste sábado na ArmaçãoFoto: Diorgenes Pandini / Diário Catarinense

Previsão do tempo, segundo Epagri/Ciram: 

Sábado:
Tempo: chuva em parte da manhã em SC, melhorando no decorrer do dia do Oeste ao Sul e Grande Florianópolis. No Oeste e Meio Oeste voltam a ocorrer pancadas de chuva e temporais localizados com granizo no decorrer da tarde e noite.
Temperatura: amena, com pouca variação devido à nebulosidade.
Vento: sudeste a nordeste no Oeste e Meio Oeste e de sul a sudeste nas demais regiões, moderado com rajadas.

Domingo:
Tempo: instável com condição de chuva no Estado, devido a formação de um sistema de baixa pressão na costa de SC. Risco de temporais localizados com chuva forte especialmente no Litoral.
Temperatura: amena devido a cobertura de nebulosidade.
Vento: nordeste a noroeste, com variação para sul do Oeste ao Litoral Sul, fraco a moderado com rajadas fortes no Litoral. 

Leia também:

Temporal causa estragos em Santa Catarina

Defesa Civil alerta para risco de ressaca e alagamentos no Litoral de SC

Moradores do Sul da Ilha cobram providências na SC-406

Asfalto da SC-406 poderá ruir em até três semanas se ressaca e maré alta continuarem, avaliam especialistas

Colocação de pedras ou muros não são melhor alternativa para conter  ressaca, dizem especialistas

Maré alta assusta, mas não é novidade para moradores antigos de Florianópolis

 Caminho alternativo à SC-406, no sul da Ilha, é três vezes mais longo e tem estrada de terra precária 

 Veja também
 
 Comente essa história