Campanha online busca ajuda para menino de Joinville que se afogou em piscina Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal

Ycaro tem um ano e nove meses e se afogou na piscina de casa, em Joinville, há cinco meses

Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Uma campanha online foi criada para ajudar a custear o tratamento do joinvilense Ycaro Hipólito do Nascimento, de um ano e nove meses. O menino é acompanhado por  profissionais da clínica Hiperbárica Brasil Sul, de Curitiba (PR), depois de se afogar na piscina de casa, no bairro Guanabara, em agosto do ano passado. 

O objetivo da 'vaquinha solidária' é conseguir recursos para contribuir com os primeiros meses das sessões de oxigenoterapia hiperbárica, que o garoto realiza por conta do acidente para recuperar a coordenação motora. A modalidade terapêutica submete o paciente ao oxigênio 100%, enquanto é submetido a uma pressão 2 a 3 vezes a pressão atmosférica ao nível do mar, no interior de uma câmara hiperbárica.

A campanha foi criada no dia 25 de novembro com o objetivo de arrecadar R$ 15 mil, mas quase dois meses depois de lançada, foram contabilizados apenas R$ 355 em doações. Com o valor conquistado até o momento seria possível realizar apenas uma sessão de oxigenação, uma vez que, segundo a família, o custo médio diário com o tratamento chega a R$ 280.

Tratamento

Conforme a mãe da criança,  Scheila Anacleto, o tratamento de saúde do filho já contou com 40 sessões hiperbáricas e outras 40 (estas custeadas pelo Estado), ainda devem ser feitas a partir do dia 15. Os cuidados incluem também medicamentos e suplementos com o objetivo de fazer com que o cérebro dele retome as atividades normais. Os pais ainda relatam gastos com fonoaudiólogo, fisioterapia e terapia ocupacional. O resultado até o momento é positivo, conta a mãe.

— Ele agora já está começando a interagir mais com a família, segue a gente com os olhos e vira mais a cabeça. Ele está começando a sorrir, coisa que ele não fazia até a semana passada. Mas o tratamento é longo e serão mais dois anos para a reabilitação dele, por isso buscamos ajuda, poque são remédios e consultas todo mês — explica.

Contribuição

Essa não é a primeira ação em busca de ajuda para o menino. Em novembro, um grupo de joinvilenses organizou um risoto solidário em prol da família para ajudar a conseguir recursos e custear parte do tratamento. O evento beneficente ocorreu no Bairro Boa Vista, no mesmo dia em que a campanha teve início.

A campanha aberta pela família está disponível neste link.


 

 Veja também
 
 Comente essa história