Campanha contra sarampo e poliomielite leva catarinenses aos postos de saúde Diorgenes Pandini/Diario Catarinense

Uma das crianças que participou da campanha nacional foi Sofia Kleestadt Schreiber, de apenas 1 ano

Foto: Diorgenes Pandini / Diario Catarinense

Mais de 1,1 mil salas de vacinação estiveram abertas em Santa Catarina neste sábado com objetivo de imunizar 100 mil crianças contra o sarampo e a poliomielite. Entretanto, o movimento durante a manhã era baixo nos postos de saúde de Florianópolis, cidade que antes do Dia D tinha cobertura de apenas 19,89% das crianças contra a poliomielite e 25,35% contra o sarampo.

Uma das crianças que participou da campanha nacional foi Sofia Kleestadt Schreiber, de apenas 1 ano. Ela foi levada pelos pais para a unidade de saúde do Parque de Coqueiros, na região continental de Florianópolis, onde tomou a gotinha contra poliomielite e a imunização para prevenir sarampo. Apesar da pouca idade, ela não tem medo e até sorri antes da vacina, chorando apenas no momento da "picada".

A mãe da Sofia, Lucilene Kleestadt, de 35 anos, conta que fica atenta com as datas de vacinação e tem até um calendário com as datas em casa para não perder o prazo ou deixar passar a validade da vacina. Antes do inverno, por exemplo, ela levou Sofia para tomar a vacina contra a gripe pela terceira vez em pouco mais de um ano de vida. Lucilene diz que  sua filha nunca teve reações negativas no corpo após alguma vacina e lamenta que outros pais não reconheçam a importância da imunização.

— Alguns pais acreditam que a vacina prejudica por ser muito medicamento no corpo da criança, algo que eu respeito apesar de ser contrário ao que eu penso. E eu acho que a não adesão, infelizmente, é mais relapso dos pais. É falta de cuidado por quem acha que não vai acontecer nada com o filho e, por isso, acaba não levando-o. Porque eu não vejo dificuldade nenhuma em levar a Sofia e sempre fui atendida tanto no sistema público quando particular — explica.

As salas de vacinação do Dia D seguem abertas até às 17h deste sábado. Após isso, a campanha continua nos dias de semana até 31 de agosto, sempre com foco nas crianças com idade entre 1 ano e 5 anos incompletos (4 anos, 11 meses e 29 dias). Mesmo as crianças que já foram imunizadas anteriormente devem ser levadas aos postos de saúde para nova dose.

Leia Mais

Dia D da campanha contra sarampo e pólio em SC: 100 mil crianças devem ser vacinadas 

Volume de chuva em Santa Catarina não chega a 23% do esperado em agosto

Evento nacional discute o futuro da água e gestão hídrica em Santa Catarina

 Veja também
 
 Comente essa história