Dia D da campanha contra sarampo e pólio em SC: 100 mil crianças devem ser vacinadas  Rodrigo Philipps/Agencia RBS

Foto: Rodrigo Philipps / Agencia RBS

As crianças que ainda não se vacinaram contra sarampo e poliomielite podem ser levadas aos postos de saúde neste sábado, dia 18, quando acontece o Dia D da campanha nacional de imunização. A meta é vacinar 100 mil crianças catarinenses de um a menores de cinco anos. Para isso, todas as 1,1 mil salas de vacinação estarão abertas das 8h às 17h, sem fechar para o almoço. Mesmo aqueles já vacinados devem tomar nova dose.

A campanha nacional segue até o dia  31 de agosto. O objetivo da mobilização é imunizar, no mínimo, 95% das 339,8 mil crianças de um a menores de cinco anos do Estado. Porém nas duas primeiras semanas de mobilização, o Estado ainda aparece abaixo do cronograma, que estabelece 32% de cobertura vacinal neste período. Os números, coletados às 14h de sexta-feira no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações, mostram que os postos de SC vacinaram  28% da população-alvo. Porém  a gerente de Imunização da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) de SC, Vanessa Vieira da Silva, explica que os municípios ainda podem atualizar os dados até a manhã de sábado, o que irá alterar o cenário. 

— A avaliação da secretaria é que a procura ainda está abaixo do esperado, tendo em vista que temos nove Estados com surtos de sarampo no país e 13 casos no Rio Grande do Sul, então nós imaginávamos que a procura dos pais seria muito maior — explica Vanessa.

Entre as principais cidades catarinenses, a situação é mais crítica em Lages, com cerca de 11% de cobertura até a tarde de sexta. As maiores taxas estão em Criciúma e Joinville, que superam os 30%. Florianópolis apresenta 19% para pólio e 25% para sarampo. A orientação da Secretaria de Saúde de SC é que as cidades que não atinjam 62% até o final deste sábado realizem outro Dia D, no próximo sábado, dia 25. Também são recomendadas adotar outras ações como a busca ativa de crianças através dos agentes comunitários de saúde,vacinação nas escolas e de casa em casa. 

— É importante lembrar que qualquer pessoa que tiver contato com sarampo em qualquer lugar do país e venha doente pode transmitir o vírus para um não vacinado e hoje em dia esse trânsito entre os Estados é muito rápido — reforça a gerente de Imunização da Dive-SC. 

Para a poliomielite, as crianças que não tomaram nenhuma dose durante a vida, receberão a Vacina Inativada Poliomielite (VIP). Já os menores de cinco anos que já tiverem tomado uma ou mais doses da vacina, receberão a Vacina Oral Poliomielite VOP, a gotinha. Em relação ao sarampo, todas as crianças receberão uma dose da vacina tríplice viral, independente da situação vacinal, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos trinta dias. A dose, além de sarampo, protege contra rubéola e caxumba.


Taxas de cobertura da campanha nas principais cidades catarinenses:

Santa Catarina
Poliomielite 27,99%  
Sarampo 28,23% 

Blumenau
Poliomielite 20,11%
Sarampo 17,18%

Chapecó
Poliomielite 25,74%
Sarampo 25,67%

Criciúma
Poliomielite 32,9%
Sarampo 32,07%

Florianópolis
Poliomielite 19,89%
Sarampo 25,35%

Itajaí
Poliomielite 30,06%
Sarampo 28,99%

Joinville
Poliomiolite 30,16%
Sarampo 34,31%

Lages
Poliomielite 11,04%
Sarampo 10,88%

Perguntas e respostas

Quando e onde ocorre a campanha? 
Entre 6 e 31 de agosto, com o Dia D agendado para 18 de agosto, em postos de saúde de todo o país. No Estado, 1.102 salas de vacinação participam da campanha. 

Qual o foco da campanha? 
Crianças com idade entre 1 ano e 5 anos incompletos (4 anos, 11 meses e 29 dias). 

Crianças que já foram vacinadas anteriormente devem ser levadas aos postos? 
Sim. Todas as crianças com idade entre um ano e menores de cinco anos devem comparecer aos postos. Quem estiver com o esquema vacinal incompleto receberá as doses necessárias para atualização e quem estiver com o esquema vacinal completo receberá outro reforço. 

Há riscos ao tomar doses a mais? 
Não há riscos. 

Alguma das vacinas têm contraindicação? 
Não, mas crianças com doenças imunossupressoras devem passar por avaliação médica.

Qual a vacina usada contra a pólio? 
Crianças que nunca foram imunizadas contra a pólio vão receber a Vacina Inativada Poliomielite (VIP), na forma injetável. Crianças que já receberam uma ou mais doses contra a pólio vão receber a Vacina Oral Poliomielite (VOP), na forma de gotinha. 

Qual a vacina usada contra o sarampo? 
A vacina contra o sarampo usada na campanha é a tríplice viral, que protege também contra a rubéola e a caxumba. 

O que levar?
A caderneta de vacinação. Mas mesmo quem não tiver o documento deve procurar o posto de saúde para imunização. 

Adultos participam da campanha? 
Não. A campanha tem como foco crianças, mas conforme previsto no Calendário Nacional de Vacinação, adultos com até 29 anos que não tiverem completado o esquema na infância devem receber duas doses da tríplice viral e adultos com idade entre 30 e 49 anos devem receber uma dose da tríplice viral. O adulto que não souber sua situação vacinal deve procurar o posto de saúde mais próximo para tomar as doses previstas para sua faixa etária. 

Fonte: Ministério da Saúde e Vanessa Vieira da Silva

Leia mais

Destaque no país, SC conta com trabalho de vacinadores para ser referência em cobertura vacinal

Ministério da Saúde confirma 822 casos de sarampo no Brasil

Vacinação diminui e novos surtos ameaçam o Brasil. Afinal, o que explica esse retrocesso?

 Veja também
 
 Comente essa história