Em 10 anos, focos do mosquito da dengue aumentaram 28 vezes em SC Salmo Duarte/A Notícia

Foto: Salmo Duarte / A Notícia

O número de focos do Aedes aegypti não para de subir em Santa Catarina. Desde 2009, quando foram registrados 507 pontos de infestação no Estado, esse número aumentou 28 vezes. Neste ano, até 17 de novembro, já foram identificados 14.014 focos do mosquito em 159 municípios. O inseto transmite doenças como dengue, zika vírus e chikungunya. 

Para tentar conter o avanço do inseto, entre os dias 26 e 30 de novembro, os municípios de Santa Catarina vão desenvolver diversas ações para conscientizar a população sobre a importância da eliminação dos criadouros do mosquito. A semana será de mobilização nacional de combate ao Aedes aegypti.  O Dia D de mobilização está marcado para 30 de novembro. Em Florianópolis, por exemplo, serão desenvolvidas ações em conjunto com a UFSC de orientação à população.

 — É importante promover a limpeza de calhas, de piscinas, e de outros locais que possam acumular água, além de descartar corretamente o lixo — reforça João Fuck, coordenador da Sala de Situação Estadual para o Controle ao Aedes aegypti

O coordenador ainda faz um alerta para toda a população: é preciso redobrar a atenção na vistoria semanal às suas casas e quintais, especialmente nesse período do ano, quando as condições climáticas são favoráveis à proliferação do inseto. 

O relatório da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive-SC) divulgado nesta sexta-feira mostra que são 75  cidades infestadas pelo mosquito Aedes aegypti. Isso significa que 25,4% dos municípios catarinenses enfrentam disseminação de focos do inseto que transmite dengue, chikungunya e zika vírus, o que representa um recorde de municípios infestados pelo Aedes aegypti. .  A definição de infestação é realizada de acordo com a disseminação e manutenção dos focos.

Zika vírus , chikungunya e dengue

Houve alteração em relação ao número de casos de doenças no Estado, na comparação com último boletim. Foi registrado mais um caso autóctone (contraído dentro do Estado) de dengue em um morador de Camboriú. Agora o Estado contabiliza 57 casos da doença, sendo que 34 foram contraídos dentro de SC, 26 em Itapema, sete em Balneário Camboriú e um em Camboriú.

Já em relação à  febre chikungunya, agora são 15 casos da doença, sendo quatro autóctones (contraídos dentro do Estado). Sobre o zika vírus, um caso importado foi confirmado em um morador de Piratuba, no Meio-Oeste, que teria contraído a doença no Mato Grosso.

Leia também:

SC registra 12,9 mil focos do mosquito da dengue em 154 municípios

Um a cada quatro municípios de SC está infestado pelo mosquito da dengue

Reportagem especial: Inimigo invisível

 Veja também
 
 Comente essa história