Os hermanos adoram a praia de águas tranquilas e ideais para famílias com crianças pequenas  Foto: Léo Cardoso / Agencia RBS

Tem a Lagoinha do Leste e tem a Lagoinha do Norte. Enquanto a primeira, mais famosa, é conhecida pela trilha com o visual mais fotogênico da Ilha, a segunda virou queridinha dos argentinos que se hospedam no Norte da Ilha. O #DCpelaspraias passou por lá na manhã desta segunda e comprovou: só se viam mates, Crocs e até a tal da banana crazy nas areias.

As polêmicas Crocs Foto: Léo Cardoso / Agencia RBS

Um casal de hermanos que tentava fotografar os peixinhos que chegavam no raso com as ondas contou que ficou sabendo da praia por causa de amigos que já tinham visitado o local:

— Hermosa, belíssima — disse Marcela Andregnetti, que está hospedada nos Ingleses.

— Gostei mais daqui, é mais pequena. A água dos Ingleses é mais linda, mas a paisagem, a natureza, são mais bonitas aqui — completou.

Foto: Léo Cardoso / Agencia RBS

Para agradar os gringos, os ambulantes vendem o choripán tradicional, com linguiça e pão francês. Há também as versões com pernil ou frango (R$ 10), mas os argentinos gostam mesmo é de comer o que já conhecem. Naqueles carrinhos que vendem drinques, por exemplo, o mais pedido é o Daiquiri, coquetel de origem cubana que é queridinho pelos hermanos (R$ 20).

Ajudem esta dupla a conhecer a Ilha de ponta a ponta! Foto: Léo Cardoso / Agencia RBS

Encontramos até dois amigos de Córdoba, o Santiago e o Mauricio, que passavam vendendo bolo de baunilha (R$ 5) para os conterrâneos.

— Estamos vendendo desde dezembro. É um bolo simples, que vai bem com mate. Vamos ficar até março e com o dinheiro vamos conhecer a Ilha inteira, de uma ponta a outra — explicam.

Parece gostoso Foto: Léo Cardoso / Agencia RBS

Encontramos também a banana crazy, aquela boia que parece uma almofada dobrada que é hit do verão entre os argentinos. Para encher basta deixar a abertura na direção contrária do vento, esperar até ele inflar e amarrar para segurar o ar lá dentro. A gente testou e já faz campanha para que a boia se popularize por aqui - é um conforto só.

Manuela Schettino levou sua banana crazy para a praia Foto: Léo Cardoso / Agencia RBS

Outro fato que ajuda a corroborar a conclusão de que a Lagoinha está cada vez mais popular entre os argentinos é o tejo - jogo parecido com a bocha que os gringos adoram jogar na areia. Encontramos vários grupos jogando, bem felizes. 

Foto: Léo Cardoso / Agencia RBS

Água

O mar é tranquilo e geralmente tem bandeira verde. A bandeira vermelha é usada nos costões por causa das pedras, que são lisas, e dos mariscos. As ondas baixas fazem com que a praia seja queridinha das famílias com crianças pequenas, como a do pequeno Pedro, de 10 meses, de Orleans.

Fofinho! Foto: Léo Cardoso / Agencia RBS

Nos dias de maré baixa, é possível chegar em uma prainha escondida depois do costão, no lado direito para quem olha para o mar. No dia da nossa visita, a maré estava alta, mas mesmo assim algumas pessoas encaravam a água até o peito para chegar nas pedras. 

Foto: Léo Cardoso / Agencia RBS

Como chegar

Siga pela SC-401 e pegue a Avenida Luiz Boiteux Piazza na altura de Canasvieiras. Vire à direita na Estrada Jornalista Jaime de Arruda Ramos e siga. O estacionamento custa R$ 20 para carro e R$ 10 para moto. Na praia, há algumas vagas gratuitas na areia, cuidadas pela Ana e Jô e com colaboração espontânea. Quem deixa na rua corre o risco de ser multado.

Leia outras matérias do DC Pelas Praias:

Experimentamos o drink mais ostentação de Canasvieiras

Para refrescar: carrinhos vendem chope e cervejas artesanais nas praias de Florianópolis

VÍDEO: #deuonda, sertanejo e reggaeton são os hits das praias de Floripa neste verão

Fomos curtir a Mystik, festa para argentinos que ocorre nos domingos de verão em Jurerê

Gosta de sorvete artesanal?  Veja 5 gelaterias com os sabores mais gostosos e diferentes da Ilha

Leia também a reportagem multimídia Turismo no Quintal com dicas sobre viagem pelo estado de Santa Catarina

*Os repórteres do DC Pelas Praias estão diariamente circulando pelo litoral catarinense durante o verão. Acompanhe aqui e nas redes sociais do DC a nossa cobertura da temporada.


 Veja também
 
 Comente essa história