Litoral de SC tem 49 pontos impróprios para banho Cristiano Estrela/Agencia RBS

Praia de Itaguaçu é considerada própria para o banho, segundo o IMA

Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS

O Instituto do Meio Ambiente (IMA) de Santa Catarina divulgou nesta sexta-feira (7) o primeiro relatório de balneabilidade das praias do Estado, durante esta temporada de verão. Conforme o documento, 49 pontos analisados no litoral estão impróprios para banho. 

A partir desta semana, a atualização sobre as condições das praias será semanal. Ao todo, o IMA avalia as condições das praias em 219 locais diferentes. Em alguns casos, a análise também é feita em pontos distintos, na mesma praia.

Saiba como é feito e para que serve o teste de balneabilidade

A cidade com mais pontos analisados é Florianópolis. Neste primeiro relatório, chama a atenção que algumas praias do continente estão com condições próprias para o banho, como a de Itaguaçu e a do Meio. 

Confira abaixo quais são os pontos impróprios (bandeira vermelha) de acordo com o levantamento do IMA: 

A análise considera a presença de bactérias que podem ser nocivas à saúde dos banhistas. As amostragens são realizadas em  Araranguá, Balneário Arroio do Silva, Balneário Gaivota, Balneário Camboriú, Balneário Rincão, Barra Velha, Biguaçu, Bombinhas, Florianópolis, Garopaba, Gov. Celso Ramos, Imbituba, Itajaí, Itapema, Itapoá, Jaguaruna, Joinville, Laguna, Navegantes, Palhoça, Passo de Torres, Penha, Piçarras, Porto Belo e São José.

Neste ano, o boletim passou a incluir quatro novos pontos de coleta das amostras: em Bombinhas, Itapema, Palhoça e Garopaba.

Coleta desde 1976

O boletim de balneabilidade é divulgado pelo governo desde 1976. O objetivo é mostrar quais áreas estão contaminadas ou não por esgoto doméstico. Para que a análise determine um resultado, os técnicos do IMA verificam a contagem da bactéria Escherichia coli (E.c.) presente nas fezes de animais de sangue quente.

As coletas são realizadas nos pontos que recebem maior incidência de banhistas durante a temporada e também nos locais mais suscetíveis à poluição.

Para considerar que uma praia está própria para o banho, os técnicos verificam se, durante as cinco semanas que antecedem a divulgação do boletim, a quantidade de bactérias não ultrapassou 800 por cada 100 milímetros de 80% das amostras recolhidas.

Mapa da balneabilidade

O boletim de balneabilidade também pode ser acompanhado semanalmente pelo site lançado pelo IMA. A página mostra com precisão quais são os pontos em que é possível ou não tomar banho nas praias catarinenses.

Leia mais:

Santur espera aumento de 5% na circulação de turistas em SC

Confira a previsão do tempo no Blog do Puchalski

 

 Veja também
 
 Comente essa história