Com um litoral de 352 quilômetros onde quebram altas ondas, um campeonato estadual realizado regularmente desde 1980 e experiência em receber competições internacionais, Santa Catarina reúne diversas condições para revelar profissionais que disputem o circuito mundial de surfe

Nós #09: Baladas por minuto
Nós #08: Por que nos sentimos inseguros?

Mas a participação de representantes daqui na tempestade brasileira que vem dominando a elite das pranchas ainda é tímida se comparada com o potencial. Para quem respira o esporte no Estado, uma maior presença de atletas locais no ranking dos melhores do mundo – e, quiçá, até na briga pelo título – é apenas uma questão de tempo. 

porque santa catarina ainda não tem um campeão mundial de surfe


EMERSON GASPERIN
 Veja também
 
 Comente essa história