Criado na década de 1990 em Laguna e acusado de racista e utópico, movimento O Sul é o Meu País volta a arrebatar simpatizantes com o discurso que questiona o modelo federativo e a distribuição de impostos no Brasil. Embora a ideia de desligar os três Estados da região seja inconstitucional, a organização quer coletar 1 milhão de votos em plebiscito informal em 2 de outubro, data das eleições municipais.

Clique na imagem abaixo para acessar o especial

Caderno Nós: conheça os líderes do movimento que quer promover a autonomia do Sul do país

Acesse as últimas publicações do Caderno Nós

 Veja também
 
 Comente essa história