Praia Brava, domingo, 15 de maio, 9h. Um pequeno grupo de surfistas entra no mar próximo ao posto de salva-vidas. Alguns são novatos no esporte e estão tendo aulas. Cerca de 40 minutos depois, foram expulsos por pescadores que, com apitos, abanando camisas e gritando, exigiram que todos saíssem da água para não atrapalhar a pesca artesanal da tainha.

A cena descrita acima se repete a cada inverno no litoral catarinense. Algumas praias têm regras definidas a fim de garantir a paz entre esportistas e trabalhadores. Leis têm sido criadas para amenizar o impasse. 

Clique na imagem abaixo para acessar o especial sobre o assunto

Acesse as últimas publicações do Caderno Nós
Ensaio: arqueologia nos destroços da tempestade em Ponte Alta do Norte

 Veja também
 
 Comente essa história