O ceú de José Brazilício de Sousa Felipe Carneiro/Agencia RBS

Foto: Felipe Carneiro / Agencia RBS

Na antiga Nossa Senhora do Desterro viveu José Brazilício de Sousa. Um homem multifacetado para a época, testemunha da virada do século 19, das ciências, para o 20, das descobertas. Conhecido como compositor da música do Hino de Santa Catarina, foi também astrônomo, professor, poeta. Ele ensinou sobre eclipses e cartas náuticas, piano e violino, meridianos e  pontos cardeais. Fundou jornal, escreveu artigos para revistas da Europa especializadas em astronomia, apontou a passagem de cometas e contou os dias de chuva na velha Desterro. A paixão pelo saber só rivalizava com o que sentia por Maria Carolina Corcoroca, de quem jovem se enamorou, casou e viu crescer cinco filhos. Essas memórias estão preservadas por seus descendentes, que formaram uma geração de apaixonados pela música. 

Documentos, cadernos, partituras e fotografias ajudam a ilustrar a história desse homem que viveu pouco mais de meio século (1854-1910), tempo suficiente para deixar uma obra que merece ser conhecida.

Nesta reportagem especial, você conhecerá também gente que na Florianópolis de hoje segue os passos de Brazilício, seja observando os céus, seja se inspirando na música por ele deixada.

Clique na imagem abaixo para acessar o especial.

Foto: Arte / DC


 Veja também
 
 Comente essa história