Até 1951, as partidas de futebol no estádio Adolpho Konder, em Florianópolis, ocorriam somente à tarde porque o campo não tinha iluminação artificial. Nos dias de semana, os confrontos vespertinos entre Avaí, Figueirense, Paula Ramos e demais times no local onde hoje fica o Beiramar Shopping eram chamados de ¿jogos do paletó¿ devido a uma figura bastante comum nas arquibancadas: o funcionário público que deixava o casaco do terno pendurado em sua cadeira na repartição e ia para lá torcer durante o expediente. Por mais acanhado que fosse o antigo "Pasto do Bode", havia lugar para todos os servidores e ainda sobrava espaço. Conforme o IBGE, a cidade contava então com 3.122 empregados nas esferas municipal, estadual e federal, o equivalente a 15% das pessoas ocupadas e a 4,6% do total de habitantes.

Se a situação fosse reproduzida hoje, seria necessário um Maracanã.

Clique na imagem abaixo para continuar lendo:

Foto: Arte DC / Agência RBS


 Veja também
 
 Comente essa história