Grafite se consolida e tem cena efervescente em Florianópolis Betina Humeres/DC

Mural na Rua João Pio Duarte Silva, no bairro Córrego Grande, é referência na cidade

Foto: Betina Humeres / DC

Até o final dos anos 1990, aqueles ousavam sair às ruas de Florianópolis para grafitar o concreto muitas vezes tinham que dar explicações para a polícia. De transgressão à manifestação estética da urbanidade, o grafite está hoje no hall da arte contemporânea. Bairros como o Centro Histórico, a Lagoa da Conceição, o Córrego Grande, pontos do Sul da Ilha e região continental, para citar alguns, viraram uma galeria a céu aberto e gratuita — não tem como fugir desse clichê. 

Clique no banner abaixo ou neste link e conheça a história do grafite em Florianópolis e no mundo e as razões dessa arte ser considerada importante para a cidade:

Foto: Betina Humeres / Agência RBS

Acompanhe outras publicações do Caderno Nós

 Veja também
 
 Comente essa história