Um negócio milionário e que cresce com velocidade em SC: o contrabando de cigarros. Um crime que rende fortunas em dinheiro sujo, mata, explora pessoas e ajuda a engordar as estatísticas de furtos e roubos. Essa rede complexa permite relacionar negócios do presidente do Paraguai, dono de uma das maiores indústrias de tabaco do país vizinho, a donos de boteco na periferia catarinense. Nesta reportagem especial, produzida durante  3 meses, você confere a rota do contrabando desde as tabacaleras paraguaias até os centros de distribuição que abastecem Santa Catarina. 

Clique neste link ou no banner abaixo para acessar a reportagem especial.

Foto: Ricardo Wolffenbüttel

Acesse todas as edições do Caderno Nós

 Veja também
 
 Comente essa história