Onde procurar apoio para a saúde emocional de crianças e adolescentes Ricardo Wolffenbüttel/Diário Catarinense

Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Diário Catarinense

Saiba onde procurar apoio para a saúde emocional de crianças e adolescentes:

Os Centros de Atenção Psicossocial

Os CAPS são serviços públicos da Rede de Atenção Psicossocial destinados a prestar atenção a pessoas com transtornos mentais. Oferecem atendimento à população, realizam o acompanhamento clínico e a reinserção social dos usuários pelo acesso ao trabalho, lazer, exercício dos direitos civis e fortalecimento dos laços familiares e comunitários. Também atendem aos usuários em seus momentos de crise. Dispõe de equipe multiprofissional composta por médico/psiquiatra, psicólogos, e outros profissionais. Grande parte dos municípios catarinenses conta com este serviço. Para mais informações sobre os atendimentos nos Centro de Atenção Psicossocial (CAPS):

CAPS Ponta do Coral (Florianópolis)
Endereço: Rua Rui Barbosa, 713, nos fundos.
Contato: (48) 3228-5074 / 3228-9090.

CAPSi - para crianças (Florianópolis)
Endereço: Rua Allan Kardec, 120, no bairro Agronômica.
Contato: (48) 3324-1399 ou 3228-6095.

CAPS II de São José
Endereço: Rua Marília Borges, sem número, no Loteamento Ana Clara, no bairro Areias.
Contato: (48) 3346-8525/ 3258-8907.

CAPS II Palhoça
Endereço: Rua Ariena, 111, Passa Vinte.
Contato: (48) 3047-5535.

CAPS de Biguaçu
Endereço: Rua São José, no Centro.
Contato: (48) 3039-8468.

Associação Instituto Movimento (Assim)
De forma gratuita, o paciente pode participar do chamado Grupo de Experiência, uma terapia em grupo para somente maiores de 12 anos. Para atendimento psicológico individual, a pessoa contribui com um valor social. Tanto crianças, como adultos e idosos podem procurar atendimento. 

Informações: (48) 3223-3598 ou (48) 9 9156-2354.
Endereço: Rua Dr. Armando Valério de Assis, 54 (na subida do Morro da Cruz), em Florianópolis.

Clínica de Psicologia Aplicada da Universidade Estácio de Sá
Os atendimentos são realizados por alunos dos estágios supervisionados da instituição, orientados por professores e coordenadores do curso. A clínica oferece tratamento para problemas de aprendizagem, dificuldades afetivas e relacionais, quadros neurológicos para avaliação cognitiva como TCE (traumatismo crânio-encefálico) e AVC (Acidente Vascular Cerebral) ou demência (Alzheimer, por exemplo). O atendimento à comunidade é limitado por renda (aproximadamente um salário mínimo para cada integrante da família). 

Agendamentos por telefone ou direto no consultório. O contato é o (48) 3381-8050. Endereço: Estácio de Sá de São José, na Avenida Leoberto Leal, 431, em Barreiros.

Leia a série de reportagens sobre transtorno emocional em crianças e adolescentes 

Serviço de Psicologia da Unisul
O serviço funciona como clínica-escola, e os atendimentos são realizados por alunos, orientados por professores do curso de Psicologia. O atendimento é preferencialmente para pessoas de baixa renda.

Agendamentos:(48) 3279-1083, das 13h30min às 19h. Endereço: Unisul, na Cidade Universitária da Pedra Branca, em Palhoça. O serviço fica no 1º andar, do bloco J.

Projeto Amanhecer do Hospital Universitário – UFSC
O projeto não disponibiliza atendimento externo, como psiquiatria, para casos de depressão. Apenas terapias que podem ser realizadas como tratamentos complementares. O atendimento é feito somente em grupo. Não é necessário encaminhamento médico. Para participar de alguma das atividades do projeto, é necessário fazer uma inscrição e entrar na lista de espera.
Local: Núcleo de Capacitação Técnica do HU, na Rua Professora Maria Flora Pausewang, Trindade, Florianópolis.
Fone (48) 3721-8055 ou email ge.amanhecer@gmail.com. 

Comunidade Gestáltica Clínica - Escola de Psicoterapia
Rua Irmão Joaquim, 169, Centro, em Florianópolis. Tel.: (48) 3222-7777. Site: www.comunidadegestaltica.com.br. Interessados devem agendar triagem. O atendimento é realizado por alunos de graduação de psicologia da UFSC e do curso de especialização em gestalterapia. Florianópolis – Bairro Agronômica. 

Foto: Arte DC

 Leia também:

Atenção à saúde emocional das crianças exige apoio incondicional da família 

Veja como identificar sinais de transtorno emocional em crianças e adolescentes

"Famílias podem ser a melhor proteção", diz psiquiatra sobre a saúde emocional de crianças

 Veja também
 
 Comente essa história