Lagoa do Peri recebe Bandeira Azul pelo segundo ano seguido Rafela Martins/PMF

Foto: Rafela Martins / PMF

A Lagoa do Peri, no Sul da Ilha, recebeu pelo segundo ano consecutivo o selo Bandeira Azul, título concedido às praias e marinas que cumprem, mundo afora, critérios relacionados à gestão ambiental, qualidade, segurança e infraestrutura. A Bandeira Azul chegou à Lagoa do Peri na manhã desta sexta-feira (02) e foi recepcionada por autoridades da secretária municipal de Turismo, Floram e Guarda Municipal.

Certificada em 2015 como balneário sustentável, a Lagoa do Peri confirmou a mesma condição este ano e, entre as 4,2 mil localidades em 50 países, é a única praia de água doce da América Latina a receber a distinção.

— Nós encontramos aqui uma praia pronta, coisa rara de se encontrar no país — avaliou Leana Bernardi, coordenadora nacional Bandeira Azul no Brasil.

— A Lagoa do Peri não foi preparada apenas para ganhar o selo, mas sim para receber com qualidade e segurança as pessoas que escolhem viver aqui momentos especiais junto aos seus familiares e amigos. É gratificante saber que o reflexo do trabalho realizado pela equipe, em meio a tantas dificuldades, seja reconhecido com esta distinção tão importante — destacou a secretária de Turismo, Zena Becker.

A Bandeira Azul foi hasteada a meio mastro, devido ao luto decretado no Estado pelas vítimas do acidente aéreo que transportava a delegação da Chapecoense e jornalistas para Medellín, na Colômbia.

Sobre a Bandeira Azul

Considerada a mais importante da categoria em todo o mundo, a Bandeira Azul é atribuída anualmente por uma ONG às praias e marinas que cumprem um conjunto de 34 requisitos socioambientais, entre eles limpeza, qualidade da água, ações ambientais e turismo sustentável.

Para ser certificada, a praia ou marina deve passar por três instâncias de avaliação, começando pelo operador nacional do programa, que encaminha a inscrição para o júri nacional e, finalmente, o júri internacional. No Brasil, o programa é operado, desde 2004, pelo Instituto Ambientes em Rede, de Florianópolis.

 Veja também
 
 Comente essa história