As ameaças da Carne Fraca para Santa Catarina Tadeu Vilani/Agencia RBS

Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

É real a apreensão do agronegócio catarinense com os efeitos da Operação Carne Fraca, deflagrada pela Polícia Federal e destinada a investigar um suposto esquema de corrupção entre frigoríficos e fiscais. De acordo com os investigadores, os processos ilícitos adotados colocaram em dúvida a qualidade dos produtos vendidos por dois gigantes na área de carnes: a Friboi (Seara e Big Frango) e a BRF (Sadia e Perdigão).

As primeiras notícias causaram forte impacto no governo, nas entidades empresariais e no segmento agroindustrial. No final da tarde, o clima melhorou. O governador Raimundo Colombo recebeu a informação do Ministério da Agricultura de que não havia nenhuma planta industrial catarinense alvo das operações policiais.  Também nenhum fiscal agropecuário federal, atuando no Estado, estava envolvido. Todos os investigados trabalham no Paraná, Goiás e outros Estados.

O presidente da Federação da Agricultura, José Pedrozo, lamentou o fato e pediu rigorosa investigação das autoridades federais, com exemplar punição dos culpados. Admitiu que a produção de carnes de Santa Catarina poderá ser prejudicada, sobretudo, pela repercussão negativa no exterior. Sua preocupação maior é com os maiores importadores de carnes de Santa Catarina.

O Sindicato da Indústria e Carnes e Derivados emitiu nota para destacar todo o esforço do setor industrial pela qualidade e segurança alimentar dos produtos e de todo o ciclo de criação e operação animal. E reiterou a urgência de rigorosa apuração.

Principal preocupação agora é com a blindagem dos produtos catarinenses, separando-os destes atos criminosos praticados por frigoríficos, fiscais agropecuários e empresas em outros Estados.

Acompanhe as publicações de Moacir Pereira

Reitor da UFSC reúne-se com presidente do TCU em Brasília

"Queremos incentivar as mulheres na vida pública", diz novo presidente do TRE-SC    

Leilão do aeroporto Hercílio Luz abre portas para o futuro do turismo em Florianópolis 



 Veja também
 
 Comente essa história