Vigilância Sanitária fiscaliza lotes de carnes à venda em Joinville Diorgenes Pandini/DC

A vistoria é apenas para fiscalização e orientação, já que não é necessário inutilizar os produtos

Foto: Diorgenes Pandini / DC

Fiscais da Vigilância Sanitária e do Procon começaram uma operação nesta quarta-feira para a retirada de quatro lotes de carne das gôndolas dos supermercados de Santa Catarina. A determinação veio por meio de uma portaria da Anvisa e atinge produtos de duas unidades da Peccin Agro Industrial, uma em Curitiba e outra em Jaraguá do Sul, uma unidade da Souza Ramos (fábrica de Colombo-PR) e uma unidade da Transmeat (frigorífico de Balsa Nova-PR).

As empresas são investigadas na Operação Carne Fraca, da Polícia Federal. Em Joinville, onde também começou a rotina de fiscalizações em busca de carnes irregulares nesta quarta-feira, foram apreendidos presunto e salsicha em conserva da Peccin em um supermercado de rede.

A empresa foi notificada para retirar os produtos de todas as unidades. A quantidade apreendida ainda será contabilizada. Segundo a coordenadora da vigilância em saúde do Serviço de Vigilância Sanitária e Ambiental de Joinville, Edilaine Pacheco Pasquali, o órgão optou por fazer relatórios semanais e, por isso, ainda não há números da operação desta quarta-feira.

Ainda de acordo com Edilaine, todos os locais que vendem alimentos, como mercados, açougues e mercearias, em Joinville serão incluídos na lista de vistoria, que segue nos próximos dias.

— Não há necessidade de inutilização porque é apenas uma suspensão preventiva, de interdição de venda do produto e do consumo em restaurantes — explica Edilaine, salientando que a interdição cautelar tem previsão de 90 dias.

A ação continuará nas próximas semanas. Após as análises, se não forem encontrados riscos, a Anvisa pode liberar os produtos para consumo novamente. A vistoria das carnes será inserida nos roteiros diários da Vigilância Sanitária. O Procon notifica os supermercados para que eles façam o ressarcimento dos clientes que compraram os produtos listados e ainda tenham a nota fiscal.

Confira as carnes listadas na portaria da Anvisa:

Peccin Agro Industrial, unidade de Curitiba (PR) (SIF 2155) 
Peccin Agro Industrial, unidade de Jaraguá do Sul (SC) (SIF 825)
Souza Ramos, da fábrica em Colombo (PR) (SIF 4040) 
Transmeat, do frigorífico em Balsa Nova (PR) (SIF 4644)

Leia mais:
Funcionários da Peccin Agro Industrial serão demitidos em Jaraguá do Sul

A NOTÍCIA
 Veja também
 
 Comente essa história