JBS distribuiu R$ 400 milhões em propina a políticos e servidores, diz delator Júlio Cordeiro/Agencia RBS

Foto: Júlio Cordeiro / Agencia RBS

O empresário Joesley Batista, da JBS, disse à Procuradoria-Geral da República (PGR) que o grupo empresarial pagou, "nos últimos anos", R$ 400 milhões em propina a políticos e servidores públicos. A lista, segundo ele, inclui senadores, deputados e presidentes da República.

O delator contou que o levantamento dos valores foi feito por meio de uma investigação interna em seu grupo empresarial, que ele próprio determinou, antevendo que seria chamado a dar explicações ao Ministério Público Federal (MPF). A JBS é alvo de ao menos cinco operações policiais que avaliam fraudes contra a administração pública, lavagem de dinheiro e corrupção.

Leia mais
ÁUDIOS: Ouça a íntegra da gravação do diálogo de Temer e dono da JBS
Quais são os possíveis cenários se Temer cair e quem pode sucedê-lo
Maia já discute eleições indiretas com técnicos legislativos

O empresário contou que seu grupo empresarial está envolvido em crimes há "10, 15 anos". O montante de doações legais a políticos, segundo ele estimou, é bem menor que o que foi o distribuído "por fora": R$ 100 milhões.

Leia as últimas notícias sobre a delação da JBS


 Veja também
 
 Comente essa história