Kremlin tem informação "contraditória" sobre morte do chefe do Estado Islâmico, diz porta-voz AL-FURQAN MEDIA / AFP/

Morte de Abu Bakr Al Bagdadi foi anunciada pelo exército russo em junho

Foto: AL-FURQAN MEDIA / AFP

O governo russo afirma ter informações contraditórias sobre a morte do grupo Estado Islâmico (EI), Abu Bakr Al Bagdadi, anunciada como provável pelo exército russo em junho e, de novo, na semana passada por uma ONG síria.

— A informação que nos chega é contraditória e está sendo verificada por nossas agências de inteligência — indicou aos jornalistas o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov. — Não temos uma informação segura — acrescentou.

Leia mais
Exército russo pode ter matado líder do Estado Islâmico, diz ministro
Estado Islâmico encolhe na Síria e no Iraque, mas isso significa o seu fim?
Cidade Antiga de Mossul, um campo de ruínas

Na semana passada, o secretário americano da Defesa dos Estados Unidos, Jim Mattis, afirmou que o país não tem provas da morte de Al-Baghdadi.

— Se soubéssemos, diríamos. Neste momento, não posso confirmar nem desmentir — afirmou o chefe do Pentágono referindo-se à suposta morte de Al-Baghdadi. — Consideramos que ele ainda está vivo e por ora não posso provar o contrário — acrescentou.

A ONG Observatório Sírio de Direitos Humanos admitiu que detectou comentários de dirigentes do EI na província síria de Deir Ezzor de que al-Baghdadi teria morrido.

Leia mais notícias de Mundo

 DC Recomenda
 
 Comente essa história