Inter decide na bola aérea e vence o Londrina no Beira-Rio André ¿?vila / Agência RBS/Agência RBS

Foto: André ¿?vila / Agência RBS / Agência RBS

Em um sábado com Beira-Rio vibrante, o Inter contou com a eficiência de seus zagueiros no jogo aéreo para vencer o Londrina por 3 a 1 e chegar à quarta vitória consecutiva na Série B. Cuesta e Klaus (dois) marcaram os gols da equipe de Guto Ferreira, que se mantém em segundo lugar, a três pontos do líder e com uma vantagem confortável de cinco pontos para o Juventude, quinto colocado e o primeiro fora da zona de classificação à Série A.

Se em outros jogos havia murmúrios de reprovação no Beira-Rio desde o anúncio da escalação, desta vez os mais de 36 mil colorados mostraram a confiança do momento mais positivo do time na Série B. Todos os jogadores foram aplaudidos, incluindo Sasha, mantido na equipe com Camilo no banco. Até Guto Ferreira, vaiado em outros jogos, ganhou palmas, ainda que discretas.

Leia mais:
Cotação ZH: veja quem foi o melhor na vitória do Inter sobre o Londrina
Confira a tabela atualizada da Série B
FOTOS: véspera do Dia dos Pais tem Beira-Rio lotado para partida do Inter

O otimismo se refletiu em campo em um bom início do Inter. Não havia jogadas trabalhadas, toques envolventes, mas sobrava entrega e força para fazer a pressão inicial. Logo aos três minutos, Cuesta testou César com um chute de longe que o goleiro espalmou para escanteio. Aos seis, Sasha brigou contra a marcação, chutou as pernas do zagueiro e caiu, pedindo pênalti. O árbitro não marcou e, na sequência, o Inter tomou um susto.

César repôs a bola com um chutão, Klaus e Cuesta se atrapalharam e a bola sobrou limpa para Carlos Henrique, sozinho, invadir a área e bater com perigo, à direita do gol.

Ainda assim, o Inter era quem estava mais perto de abrir o placar. Duas jogadas de bola aérea quase resultaram em gol: primeiro com Klaus, aos 17, depois com Damião, aos 22.

Passada a empolgação inicial, porém, mostraram-se as dificuldades coloradas. D'Alessandro se irritava com a marcação individual de Bidía. Tentava avançar, colocando-se próximo a Damião para carregar o volante do Londrina consigo e abrir espaço para os companheiros trabalharem a bola no meio-campo. Mas ninguém aproveitava. Com D'Ale fortemente vigiado e sem outras alternativas para articular jogadas, o Inter caiu de ritmo. Ainda ameaçou aos 44, quando Sasha recebeu cruzamento quase na pequena área e chegou a dominar, mas foi desarmado na hora do chute. Ao fim da primeira etapa, alguns apupos se misturaram aos aplausos das arquibancadas.

Qualquer foco de insatisfação se dissipou aos três minutos da segunda etapa. D'Alessandro cobrou falta da esquerda e Cuesta subiu para cabecear no canto esquerdo e fazer 1 a 0.

Logo após o gol, dois minutos de intensa pressão do Inter produziram diversas chances de gol. Começou com Damião, que interceptou passe de Reginaldo e deu a Sasha. Ele chutou duas vezes e o próprio Reginaldo salvou em cima da linha. Depois, Claudio Winck bateu com perigo no canto esquerdo. E D'Alessandro quase fez um gol olímpico, acertando o travessão do goleiro César.

O Inter tinha mais espaço contra um adversário que saía em busca do empate e tinha confiança para jogar. A partida parecia controlada. Mas só parecia.

Aos 23, um cruzamento que veio da esquerda passou pela área e encontrou Bidía sozinho para empatar.

Guto recorreu a Camilo e Nico López nos lugares de D'Alessandro e Pottker para buscar a vitória.

Os cruzamentos para a área voltaram a ser a receita. Damião cabeceou um deles em cima do goleiro. Depois, Sasha dominou no peito e tentou o arremate, mas foi travado. Finalmente, aos 33, o desafogo: Camilo cobrou o escanteio da direita e Klaus completou de cabeça. A combinação se repetiu três minutos depois, desta vez com cruzamento partindo da esquerda e mais uma vez encontrando Klaus para o terceiro gol.

A tarde de véspera de dia dos pais terminou com o Beira-Rio a rugir como há muito não se via. Se faltava algo na recuperação colorada na Série B, era a confiança para jogar em casa. Parece não faltar mais.

*ZHESPORTES

 Veja também
 
 Comente essa história