A decisão do ex-presidente de campanha de Donald Trump, Paul Manafort, de se declarar culpado de acusações criminais para evitar um segundo julgamento não tem nada a ver com o chefe de Estado americano, informou a secretária de imprensa da Casa Branca, Sarah Sanders.

"Isso não tem absolutamente nada a ver com o presidente ou sua vitoriosa campanha presidencial de 2016. Não tem a menor relação", enfatizou.

Manafort aceitou nesta sexta cooperar na investigação sobre a suposta interferência russa na eleição presidencial americana de 2016.

Em um acordo judicial para evitar um segundo julgamento por lavagem de dinheiro e acusações de lobby ilegal, Manafort concordou em se declarar culpado de uma acusação de conspiração contra os Estados Unidos e outra acusação de obstrução da Justiça.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história