Técnicos do Ministério da Justiça virão a Santa Catarina para uma audiência pública sobre a implantação de um presídio federal de segurança máxima. O secretário municipal de Segurança, José Francisco da Silva, quer que o encontro ocorra antes do fim do mês, quando o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) deve finalizar a análise dos terrenos que foram oferecidos pela prefeitura, nas imediações do Complexo Prisional da Canhanduba.

O Ministério da Justiça informou, em nota, que a comissão do Depen está avaliando “várias áreas”. Além de Itajaí, também teriam sido avaliados terrenos em Porto Belo e Itapema. A prefeitura de Porto Belo informou ter conhecimento sobre o interesse. Em Itapema, a prefeita Nilza Simas (PSD) ainda não sabia sobre a consulta.

Enquanto isso, em Itajaí, a prefeitura ainda trabalha pelo apoio dos vereadores ao projeto. Na quarta-feira o secretário de Segurança participou de uma reunião com os parlamentares, em que falou sobre as contrapartidas que foram pedidas ao governo federal em troca da construção. Entre elas uma central de monitoramento, um elevado de retorno na BR-101, na saída da Canhanduba, e aumento no efetivo policial.

A expectativa do secretário é convencer a comunidade através da audiência pública, com a apresentação dos acordos que estão sendo negociados em Brasília. A obra do presídio é de R$ 60 milhões.

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história