Apesar da expectativa de reforço no repasse para 2018, a previsão orçamentária do governo Temer para o ano que vem reserva apenas R$ 30 milhões para a duplicação da BR-280, hoje em obras entre Guaramirim e Jaraguá do Sul. No ano passado, o DNIT apontava como ideal a liberação de R$ 25 milhões mensais para a obra ser concluída dentro do prazo previsto. Para o orçamento de 2017, a proposta da União foi de R$ 50 milhões para a rodovia. 

Os deputados e senadores poderão elevar o montante por meio de remanejamentos e a própria União, ao longo do próximo ano, fazer complementações. 

A votação do orçamento para 2018 deve ocorrer até dezembro. Mas o patamar inicial, previsto em anexo enviado nesta semana à Câmara dos Deputados, é um valor muito baixo para uma duplicação estimada em R$ 1 bilhão e com apenas R$ 171 milhões investidos (dado do final de agosto) em três anos de obras. 

O montante não inclui a ponte sobre o canal do Linguado

Na BR-280, dois dos três lotes estão em andamento, com 22% executados em cada dos trechos entre Jaraguá do Sul e Guaramirim. O lote 1, entre o porto de São Francisco do Sul e o trevo com a BR-101 (Araquari) está licitado, sem previsão de início dos trabalhos por causa da escassez de recursos. A outra rodovia federal em duplicação em Santa Catarina, a BR-470, tem previsão de receber R$ 50 milhões, também um montante insuficiente para a obra andar em ritmo razoável

 Veja também
 
 Comente essa história