Prefeitura de Balneário Camboriú quer banir decotes e minissaias a servidores públicos Julio Cavalheiro/Agencia RBS

Foto: Julio Cavalheiro / Agencia RBS

Uma circular encaminhada aos servidores, estagiários e terceirizados da prefeitura de Balneário Camboriú que regulamenta o tipo de roupa adequado ao trabalho está dando o que falar. O texto, enviado pela Secretaria de Administração, é uma recomendação para que não usem no trabalho roupas como shorts e minissaias, “decotes exagerados” e transparências. Para os homens, as regras incluem aposentar os bonés, as camisetas com logotipos e de times de futebol. 

As recomendações não incluem guardas municipais, agentes de trânsito e servidores da Secretaria de Obras que trabalham nas ruas. No caso dos agentes de trânsito, por exemplo, o próprio uniforme inclui o boné.

A secretária, Karine Cruz, diz que a medida foi tomada depois que reclamações de contribuintes chegaram à ouvidoria da prefeitura, reclamando de atendentes que usavam roupas, em tese, inadequadas. A circular, afirma a secretária, faz parte de um treinamento de 400 servidores que trabalham no atendimento ao público, que também contempla outras questões relacionadas ao trabalho.

A recomendação foi entregue a cada secretário, para que passe a atentar para as roupas dos subordinados. Apesar do documento por escrito, não haverá punição para quem infringir as regras _ é o que garante a secretária de Administração.

O Sindicato dos Servidores Municipais de Balneário Camboriú (Sisembc) ainda não se pronunciou a respeito. As regras de vestimenta não valem para os cidadãos, que não têm restrições de roupas para entrar na prefeitura. 


 Veja também
 
 Comente essa história