Foto: Divulgação / Divulgação

O empreendimento Yachthouse apresentou à Justiça, antes mesmo da intimação, os laudos das perícias técnicas feitas após o acidente em que uma carga de concreto despencou do 50º andar. Diante da documentação, a juíza Adriana Libôa, responsável pela Vara da Fazenda Pública, pediu que o Ministério Público informe se mantém o pedido de providências judiciais. A 6ª Promotoria de Justiça havia solicitado, há uma semana, a suspensão das obras.

O Ministério Público pediu à Justiça que a prefeitura suspenda as licenças do empreendimento até que comprove ter tomado as medidas legais para garantir a segurança da obra, dos trabalhadores e de quem passa pela rua. Também requereu que a construtora suspendesse os trabalhos até a apresentação de laudo pericial sobre as causas do incidente, e as medidas tomadas para evitar que situações como essa se repitam.

Leia outros posts da colunista Dagmara Spautz:

Alexandre de Moraes fala sobre ética em encontro de reitores em Balneário Camboriú

MPSC investiga se servidores estavam em horário de trabalho na votação do aumento do IPTU em Itajaí



 

 Veja também
 
 Comente essa história