Eduarda Demeneck: prefeito de Lages promete UPA e obras de saneamento em 2018  Reprodução/Reprodução

Foto: Reprodução / Reprodução

Desde segunda-feira, o Bom Dia SC vem fazendo uma série de entrevistas com os prefeitos das 10 cidades mais populosas do Estado para saber como foi o primeiro ano de gestão. Lages  foi a quinta cidade a participar. Ontem eu entrevistei o prefeito Antonio Ceron e os principais assuntos foram saúde e infraestrutura.

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade, que começou a ser construída em 2012, tinha prazo de entrega em 2014, mas até agora isso não aconteceu. Questionado sobre a situação, o prefeito garantiu que no ano que vem a UPA finalmente abrirá as portas para a população.

— A nossa expectativa é que em abril ela seja entregue, e aí sim o Pronto Atendimento do Tito Bianchini será transferido para a UPA e terá condição muito melhor de atender a população de Lages e região — prometeu.

A unidade é uma parceria entre prefeitura e o Ministério da Saúde. O custo total é de quase R$ 3 milhões, recurso em maior parte do governo federal. Por conta da demora, o município quase precisou devolver R$ 1,5 milhão ao Ministério da Saúde. Uma renegociação foi feita para entrega do prédio, em março de 2018. 

Já sobre a maior obra de Lages, o Complexo Ponte Grande, que além de melhorar a infraestrutura dos bairros vai aumentar a cobertura do saneamento básico da cidade, o prefeito Antônio Ceron disse que uma licitação para o asfaltamento da Avenida Ponte Grande está sendo feita.

A promessa de obras de saneamento básico também ficou para o ano que vem:

— Com a conclusão do Araucária, que fica pronta agora no final do ano, mais tardar em fevereiro e com a conclusão do projeto do Ponte Grande, nós vamos passar dos 60% do saneamento básico. No final do ano que vem eu ouso dizer que Lages será a cidade com maior índice de saneamento tratado no Estado — garantiu.

A obra do Complexo Ponte Grande começou em 2013, mas até agora pouca coisa saiu do papel. 

Leia também:

Eduarda Demeneck: testemunhas começam a ser ouvidas em CPI de Natal

Eduarda Demeneck: presidente da Câmara de Vereadores renuncia ao cargo

Eduarda Demeneck: falta de pacientes a consultas prejudica atendimento




 

 

 Veja também
 
 Comente essa história