Eduarda Demeneck: testemunhas começam a ser ouvidas em CPI de Natal Moacir Pereira/Arquivo Pessoal

Decoração do Natal Felicidade 2016.

Foto: Moacir Pereira / Arquivo Pessoal

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) formada na Câmara de Vereadores de Lages para investigar supostas irregularidades na decoração do Natal Felicidade de 2016 começa a ouvir as testemunhas hoje, no legislativo, a partir das 18h. Todos os depoimentos serão gravados. Até amanhã seis pessoas serão ouvidas, entre elas o atual secretário e diretor de turismo do município Mário Hoeller de Souza e Agessander José de Souza e o secretário da pasta da gestão anterior, Flávio Luis Agustini. Segundo o presidente da comissão, Jair Junior, os convocados para prestar esclarecimentos estão sendo chamados como testemunhas e não há nenhum investigado até o momento.

— A intenção é confrontar alguns fatos que ainda não estão claros a respeito dos acontecimentos em inquérito — diz.

A suspeita é que servidores que atuavam na coordenação e confecção da decoração do Natal de 2016 estavam negociando esses objetos sem autorização da administração atual. A comissão montada por cinco vereadores está analisando documentos entregues pelo Ministério Público, que também investiga esse caso. Objetos de decoração natalina, como lâmpadas de led e estruturas de metais, foram apreendidos no barracão particular de um ex-servidos da prefeitura. Segundo o Ministério Público, a perícia já foi feita, mas o laudo que vai mostrar se esses materiais são os mesmos do poder público ainda não ficou pronto. Durante essa investigação, pessoas de Lages, Joaçaba e do Paraná serão ouvidas. Segundo o MP,  ainda não é possível dizer se ouve desvio de decoração no Natal de 2016.

Leia também:

Eduarda Demeneck: presidente da Câmara de Vereadores renuncia ao cargo

Eduarda Demeneck: falta de pacientes a consultas prejudica atendimento

Helicóptero da PM faz voo de 50 minutos entre Lages e Blumenau e garante transplante de rim 



 

 

 Veja também
 
 Comente essa história