Ex-prefeito de Laguna perde direitos políticos Ulisses Job/

Adilcio Cadorin diz que vai recorrer da decisão

Foto: Ulisses Job

O ex-prefeito de Laguna, no Sul do Estado, Adilcio Cadorin (DEM), foi condenado em primeira instância a perda dos direitos políticos por um período de cinco anos por conta do uso irregular de um golfinho como logomarca oficial do Poder Público durante o mandato entre 2001 e 2004.

No entendimento do juiz Renato Muller Bratti, autor da sentença, o mesmo símbolo era usado durante e campanha eleitoral e por isso a manutenção da figura caracterizou a representação da coligação partidária da campanha e não do município.

A publicação e distribuição de material informativo de diversas ações realizações da prefeitura também foram consideradas irregulares pelo juiz Bratti. Na sentença o magistrado esclarece que fotografias e textos nos jornais distribuídos a população caracterizam propaganda exclusivamente pessoal as custas do erário público. Por conta disso, o ex-prefeito também foi condenado a devolver ao município cerca de R$ 80 mil.

O ex-prefeito se defende e diz que a figura do golfinho foi criada por uma lei municipal com o único propósito de divulgação da cidade.

— Estou sendo condenado por ter divulgado Laguna, isso é um absurdo. Laguna tem símbolos característicos como a heroína Anita Garibaldi e os golfinhos, que são grande atração da cidade — explica.

Cadorin também entende que as publicações citadas na sentença não apresentam promoção pessoal, mas apenas os trabalhos de melhorias na cidade. O ex-prefeito diz que vai recorrer da decisão judicial. Cadorin dá sinais de que pode ser mais uma vez candidato a prefeito nas eleições de outubro.
DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história