SC tem 260 desalojados e 80 desabrigados por causa da chuva Marcos Porto/

Várias ruas estão alagadas em Itajaí

Foto: Marcos Porto

Cerca de 260 pessoas estão desalojadas e 80 desabrigadas por causa da chuva em Santa Catarina, de acordo com o Departamento Estadual de Defesa Civil. O município de Navegantes e Camboriú, no Litoral Norte, e Jacinto Machado, no Sul, decretaram situação de emergência nesta sexta-feira. Brusque, no Vale do Itajaí, deve decretá-la em breve, entrando para a lista que já tem 43 cidades na mesma situação.

Navegantes registra alagamentos em diversos pontos da cidade, deixando cem pessoas desalojadas e 200 residências danificadas. Em Camboriú, a chuva também provocou alagamentos, danificando 12 residências e destruindo duas, de acordo com a notificação preliminar de desastre enviada pela Coordenadoria Municipal de Defesa Civil ao Departamento Estadual.

Ainda em Camboriú, pelo menos 80 pessoas ficaram desabrigadas. Outras 20 pessoas, que estão desalojadas, foram para casa de parentes e amigos. Uma ponte que dá acesso a Jacinto Machado cedeu na noite de quarta-feira. A população foi orientada a usar um desvio.

Em Brusque, conforme a Defesa Civil no município, cerca de 140 pessoas estão desalojadas, devido a problemas de deslizamentos em vários bairros. Ficaram danificadas 23 casas e 18 foram destruídas.

Gaspar

Um deslizamento de terra interditou uma pista da Avenida das Comunidades, no Centro de Gaspar, Vale do Itajaí. Ninguém ficou ferido. O deslizamento aconteceu por volta de 6h15min. A interdição da pista no sentido Blumenau-Gaspar provoca congestionamentos no Centro da cidade. Os veículos dividem a outra pista para seguir nos dois sentidos.

O trânsito na rodovia Jorge Lacerda, que liga os dois municípios, também foi prejudicado. Parte do acostamento também cedeu na rodovia e provocou pequenos acidentes. O deslizamento também deixou os moradores do Centro sem energia elétrica.

Três famílias que moram no bairro Gasparinho e quatro do bairro Margem Esquerda precisaram deixar suas casas por causa de deslizamentos ou riscos de deslizamentos.

Santo Amaro da Imperatriz

Em Santo Amaro da Imperatriz, no bairro Fabrício, um cano cedeu, a galeria pluvial transbordou e a água está retornando pelo esgoto de três casas. Parte da rua Frei Benedito também ficou alagada.

Por enquanto os moradores não precisaram deixar suas casas. A Defesa Civil do município está tentando conseguir uma bomba de escoamento para retirar a água do local.

Rodovia Osvaldo Reis

A Rodovia Osvaldo Reis, principal ligação entre os municípios de Itajaí e Balneário Camboriú, está alagada na entrada de Itajaí e os motoristas que pretendem entrar no município enfrentam congestionamento, segundo o Corpo de Bombeiros.

A orientação para os motoristas que vão de Itajaí para Balneário Camboriú é para que sigam pela praia de Cabeçudas. Os que vão de Balneário para Itajaí devem seguir pela BR-101.

A chuva também alagou ruas do Centro de Itajaí e do bairro Fazenda. Na Estrada Geral das praias, houve quedas de barreiras e o tráfego ficou em meia pista. Na Beira-Rio, a água inundou bares e restaurantes.

Recomendações

Em Florianópolis, casas e ruas no Sul da Ilha ficaram alagadas. No bairro Caieira, uma família foi para a casa de vizinhos. No Campeche, a água invadiu o quintal de uma residência em cerca de 30 centímetros e a família chegou a ficar isolada.

A Defesa Civil recomenda que, em caso de alagamentos, a população evite o contato com a água, que pode estar contaminada e causar doenças. Também não é aconselhável dirigir em lugares alagados.

Moradores de áreas com possibilidade de deslizamentos precisam ficar atentos ao aparecimento de fendas ou depressões no terreno, rachaduras nas paredes das casas e inclinações de troncos de árvores e postes.

No caso de emergência, a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil pode ser contatada pelo telefone 199. O Departamento Estadual tem plantão de atendimento de 24 horas e o telefone para contato é o (48) 3244-0600.
DIARIO.COM.BR
 DC Recomenda
 
 Comente essa história