Metrô descarta demissão de Paulo Porto e contrata quatro reforços Divulgação/

Hegon, Fabio Fidelis, João Moreno e Tiaguinho foram apresentados no Metropolitano

Foto: Divulgação

Acertou quem apostava que a segunda-feira seria de novidades no Metropolitano. Mas quem achava que isso ocorreria na comissão técnica, errou feio. O dia não foi de despedida, mas de boas-vindas: a surpresa foi a chegada de quatro jogadores de uma só vez para reforçar o elenco verde.

Tão logo desembarcaram em Blumenau, o zagueiro Fábio Fidélis e o meia Hegon, do Avaí, e o atacante João Moreno e o meia Tiaguinho, do Fluminense, foram apresentados ao grupo e ao técnico Paulo Porto, que continua garantido no cargo pela direção.

— Nos reunimos com o Paulo (Porto) e dissemos: confiamos em ti!  — disse o diretor de futebol Elton Soares.

O dirigente não nega que a saída do treinador entrou em discussão, o que considera natural após um início de campeonato sem vitórias (foram dois empates e uma derrota). Mas assegura: a demissão de Paulo Porto era apenas uma possibilidade remota. Segundo ele, a permanência foi definida pelo departamento de futebol, no início da tarde, para que a questão nem tivesse que ser levada para outra reunião, com toda a direção, marcada para a noite.

— Estamos trabalhando com racionalidade. Claro que existe uma crise em função da falta de resultados, mas não é o caos — afirmou Soares.

Aliás, o discurso é de que a chegada dos reforços não têm relação com a falta de vitórias, e que eles estavam previstos anteriormente, principalmente após as saídas do zagueiro Cauê e do atacante Anderson Lobão. No entanto, mais mudanças não estão descartadas.

— É evidente que, com a chegada de jogadores, teremos que pensar em dispensas. Em caso de derrota em Tubarão podemos cogitar mudanças, afinal, o futebol é dinâmico — completou o dirigente.

Paulo Porto, apesar de contestado por parte da torcida, mantém a tranquilidade. 

—  Encaro tudo isso como uma situação normal no futebol. Confio no meu trabalho e na qualidade dos atletas, mas sei que uma derrota apaga tudo isso. Então é lógico que há preocupação em buscar a vitória — disse. 

Na hora de justificar os resultados até aqui, o técnico pensou por alguns instantes e respondeu de forma simples:

— Talvez não fizemos o suficiente para vencer.

A intenção é fazer amanhã, contra o Atlético Tubarão. A delegação viaja hoje, mas o time ainda é uma incógnita. Além de não poder contar com Willian e Reinaldo Peres, suspensos, Paulo Porto depende da recuperação do volante Marcos Alexandre, gripado, e do goleiro João Paulo, que sofreu uma pancada na bacia. Nenhum deles treinou nesta segunda.

Os reforços

Os quatro jogadores apresentados estavam treinando nos respectivos clubes e já tiveram a documentação enviada para a Federação Catarinense de Futebol (FCF). O Metrô aguarda a liberação ainda hoje para poder colocá-los á disposição de Paulo Porto já para a partida de quarta-feira, contra o lanterna Atlético, de Tubarão.

Todos vieram por empréstimo até o final do Estadual e também chamam atenção pela faixa etária, que vai baixar a média de idade do elenco: Fábio Fidélis tem 22 anos, Hegon, 20, e Thiaguinho e João Moreno, 21.

 DC Recomenda
 
 Comente essa história