Avaí blinda jogadores com multa rescisória alta Flávio Neves /

Moisés Cândido afirma que jogadores só saem sob pagamento de multa rescisória

Foto: Flávio Neves

Com a boa campanha do Avaí, é natural que os jogadores do time sejam vistos com mais interesses por vários clubes. O coordenador técnico do clube, Moisés Cândido, garantiu que nenhum jogador sai do time antes de terminar o campeonato se não for paga a multa rescisória.

— Até o final do campeonato só sai se pagar a multa rescisória, por exemplo: o Léo Gago é um jogador muito bem visto pela mídia nacional, a rescisão dele é R$ 26 milhões, se for lá e depositar não tem como segurar. Nesse momento o objetivo do Avaí é continuar essa campanha brilhante que vem acontecendo. Se depender da diretoria do Avaí não sai ninguém.

Cândido aproveitou para dar uma alfinetada nos empresários de atletas e técnicos e disse que eles dão muitos tiros no escuro:

— Olha, esse pessoal fala mais do que deve. É que nem treinador. Cai um treinador lá no Japão e o assessor de imprensa dele já põe que ele está sendo procurado. Numa dessas alguém lembra e ele é valorizado. Empresário dá muito tiro no escuro, por isso temos que tomar muito cuidado para não entrar de bobo na brincadeira.

O dirigente, porém, admite que depois de terminar o Brasileiro, o Avaí deve perder alguns jogadores, mas adianta que a reposição já está sendo trabalhada.

— Nesse período (dezembro) eu acredito que a gente acabe tendo essas perdas, mas pode ter certeza também que nós estamos trabalhando a todo vapor, preparando algumas opções para que haja reposições onde ocorra perdas.

CLICESPORTES
 Veja também
 
 Comente essa história