"Não vamos abraçar quadrilheiros como fez o PT", diz líder do DEM sobre Paulo Octávio Marcello Casal Jr., Agência Brasil/

Paulo Octávio anunciou ontem que se manterá no cargo "por pelo menos mais alguns dias"

Foto: Marcello Casal Jr., Agência Brasil

O líder do DEM na Câmara, deputado Paulo Bornhausen (SC), disse hoje que o governador do Distrito Federal (DF), Paulo Octávio, ou sai do partido ou será expulso pela Executiva Nacional da sigla. Bornhausen reiterou que o mensalão não é do Democratas e que começou por um grupo de Brasília.

— Ou ele (Paulo Octávio) sai do partido ou será expulso. Esse mensalão é de um grupo de Brasília e não vamos abraçar mensaleiros, quadrilheiros, como fez o PT. Não vamos colocar para dentro do partido e fazer de conta que nada aconteceu. O Democratas já tomou seu caminho e não vamos andar com fichas sujas. Vamos cumprindo a decisão de limpar seus quadros como fizemos com Arruda (governador do DF afastado José Roberto Arruda) e com o deputado do castelo (Edmar Moreira) — garantiu Bornhausen.

— Sou a favor de uma limpeza geral. Os acontecimentos no DF são lastimáveis. O Brasil precisa de uma grande virada. Nós fazemos a nossa parte no Democratas e esperamos que a Justiça faça com outros mensaleiros o que está fazendo hoje, com razão, com aqueles que estavam no nosso partido — completou.

Confira a entrevista completa na Rádio Gaúcha:



Apesar da pressão, Paulo Octávio anunciou ontem que não pode deixar de escutar os apelos da população e de aliados que pediram que ele não renuncie. Segundo Octávio, sua decisão será mantida para assegurar a governabilidade do DF. Ele afirmou já ter sua carta de renúncia pronta mas se manterá no cargo "por pelo menos mais alguns dias".

Octávio foi eleito vice-governador do DF na chapa que elegeu Arruda como governador. Há uma semana, após a prisão de Arruda, assumiu interinamente o governo local. Arruda, foi preso devido a uma denúncia de que foi o mentor de uma suposta tentativa de suborno a uma testemunha do que ficou conhecido como o mensalão do DEM de Brasília.
RÁDIO GAÚCHA
 DC Recomenda
 
 Comente essa história