Marcha da Maconha será neste domingo em Florianópolis Hermínio Nunes/

Cerca de 50 pessoas estiveram na Beira-Mar Norte em 8 de maio apesar do cancelamento da manifestação

Foto: Hermínio Nunes

Duas semanas após ser adiada por causa do mau tempo, a Marcha da Maconha deve ocorrer em Florianópolis neste domingo, às 14h. O evento, que reúne defensores da descriminalização da maconha, está marcado para a avenida Beira-Mar Norte.

— Esperamos que a manifestação seja pacífica, divertida e acima de tudo com respeito às leis ainda em vigor. Ou seja sem apologia ou consumo de substâncias ilícitas. Aliás, caráter que já foi comprovado na Marcha de 2009, quando não houve nenhum incidente. Naquela ocasião, todos se respeitaram na qualidade de cidadãos exercendo seus direitos — explica Lucas Litchy do Coletivo Marcha da Maconha Santa Catarina, um organizadores do evento na cidade, ao lado do Instituto da Cannabis (InCa).

O movimento, que começou em 2002 no Rio de Janeiro, já se espalhou por outras quatorze cidades. No ano passado, cerca de 400 pessoas participaram da Marcha da Maconha em Florianópolis, que sedia o evento pela terceira vez em 2010. O trânsito não foi interrompido e não houve registros de confusão. 

Mais informações no site Instituto da Cannabis.

Vídeo publicado no site YouTube traz as imagens da última caminhada:

O que dizem as autoridades

Eu iria
Carlos Minc
Deputado estadual (PT/RJ)

"Acho que o usuário não é criminoso. O consumo de drogas deve ser tratado como um caso de família e de saúde pública, e não de repressão policial. Temos que trabalhar na informação, na prevenção e em alternativas culturais para a juventude. Eu não defendo o uso da maconha e nem o tráfico, mas sim uma visão nova para cuidar deste assunto."

Eu talvez iria
Eduardo Suplicy
Senador (PT/SP)

"Eu defendo o direito de as pessoas se manifestarem pela descriminação das drogas. Tenho estudado o tema e procurado mais elementos com aqueles que buscam debater o assunto. É importante que se mude a ênfase para a maneira de se prevenir a utilização de drogas e se verificar como pessoas estão utilizando os diversos tipos de drogas e se tornando dependentes."

Eu não iria
Odete de Jesus
Deputada Estadual (PRB/SC)

"Sou totalmente contra. As drogas causam prejuízos à saúde das pessoas. Se não impedirmos marchas como essa, isso vai virar um caos. Acho que a marcha vai contra os princípios morais, os bons costumes e os direitos das crianças e adolescentes, que podem se influenciar. Movimentos como esse são a porta de entrada para a destruição das famílias."
DIARIO.COM.BR
 DC Recomenda
 
 Comente essa história