O PMDB decidiu ganhar tempo e adiou a formalização do apoio à candidatura de Dilma Rousseff à Presidência. O partido quer resolver os problemas das alianças nos Estados, antes de se engajar na campanha de Dilma.

A decisão de protelar a oficialização do apoio à candidatura petista foi comunicada ontem à noite pelo presidente nacional do PMDB, deputado Michel Temer (SP), em jantar com Dilma. Temer é cotado para ser o candidato a vice na chapa da petista.

O PMDB só deverá bater o martelo sobre a aliança com o PT para as eleições presidenciais em 12 de junho. Antes, os peemedebistas pretendiam oficializar o apoio à petista no próximo dia 15. Além de tentar resolver as pendências estaduais entre os dois partidos, o PMDB quer analisar o desempenho de Dilma nas pesquisas eleitorais.
AGÊNCIA ESTADO
 DC Recomenda
 
 Comente essa história