Na busca pela eleição de Dilma Rousseff (PT) à Presidência, o Planalto terá um aliado a menos. Ontem, o presidente do PTB, Roberto Jefferson, disse que a sigla decidiu apoiar a candidatura de José Serra (PSDB) à sucessão de Luiz Inácio Lula da Silva.

Ele afirmou que a convenção de junho vai ratificar a decisão, que dará ao tucano mais 53 segundos de tempo na TV.

Mas, para não rachar o partido, Jefferson decidiu que irá liberar os Estados que quiserem apoiar outra candidatura:

– É fundamental construir a aliança sem arrebentar a sigla.

Segundo ele, o PTB não apoia Serra em Piauí, Alagoas, Distrito Federal e Pernambuco. Em Alagoas, o candidato ao governo do PTB é o senador Fernando Collor, que apoia Dilma.

Jefferson tornou público escândalo do mensalão

Jefferson disse que o PSDB “está ajudando” o partido a construir palanques em outros Estados. O programa do PTB nacional no rádio e na TV, que será veiculado no dia 24 de junho, já irá falar de Serra.

O presidente do PTB foi o responsável por tornar público o escândalo do mensalão do PT, em 2005. O processo referente ao esquema, supostamente comandado pelo publicitário Marcos Valério, tramita no Supremo Tribunal Federal (STF).

ZERO HORA
 DC Recomenda
 
 Comente essa história