O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) entregou nesta quinta-feira 59 serpentes ao Zoológico de Pomerode, no Vale do Itajaí, e 59 aves ao Zoológico de Penha, no Litoral Norte de Santa Catarina. Os animais foram resgatados por policiais federais durante uma operação realizada nas cidades de Timbó e Indaial, no Vale do Itajaí.

Raimundo Barbosa, delegado de Meio Ambiente da Polícia Federal (PF), ficou impressionado com o local onde estavam as cobras, todas jararacas. Ele disse que as serpentes eram mantidas em situação irregular numa casa abandonada em Indaial, que servia como laboratório clandestino da ONG Cobra Viva.

O imóvel não tinha autorização de funcionamento do Ibama. Havia cadáveres dissecados e recipientes com veneno largados pela casa. Todas as serpentes foram retiradas do local.

O delegado afirmou que os animais estavam famintos. O presidente da ONG Cobra Viva foi preso em flagrante por crime ambiental e receptação de animais. Ele foi transferido para o Presídio de Blumenau na terça-feira, dia em que os policiais estiveram em Indaial. Barbosa disse que ele já fora detido mês passado por fazer demonstrações com cobras em um shopping de Joinville.

Aves

Na quarta-feira, os agentes estiveram em Timbó, onde encontraram 59 aves também em uma casa abandonada. O delegado disse que a maioria eram animais silvestres, mas havia espécies exóticas, o que sugere contrabando para o Brasil.

Fernando Phaiacher, responsável pelas aves, assinou um termo circunstanciado por crime ambiental e foi liberado depois de prestar depoimento.
DIÁRIO CATARINENSE
 DC Recomenda
 
 Comente essa história